Ponto para o ES: produtores de Conilon agora podem se associar à BSCA

Nesta terça-feira, 7, a Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA), informou que, a partir de agora, os empresários nacionais que trabalham com as variedades de café conilon e robusta poderão se filiar à entidade. A Associação busca através de parcerias para pesquisas, difusão de técnicas de controle de qualidade e com as promoções de produtos, elevar os padrões de excelência dos cafés brasileiros oferecidos nos mercados interno e externo.
Nós do Sistema OCB/ES, que representamos as Cooperativas Capixabas, já esperávamos por essa liberação há um certo tempo, já somos produtores de cafés de qualidade e excelência reconhecidos tanto nacionalmente quanto internacionalmente. Para o analista de Mercado, Alexandre Ferreira, a decisão foi impulsionada também pelo retorno do ES à cadeira de representação no CNC e a filiação é uma grande conquista.
“A instituição promove uma série de benefícios aos produtores associados e pode elevar ainda mais o valor dos cafés especiais capixabas. Não estou falando apenas do valor em dinheiro, mas também do valor agregado que o selo da BSCA traz ao produto final. Esperamos que o reconhecimento dos cafés especiais, de qualidade e excelência das nossas Cooperativas alcancem o mundo”, disse ele.
Quem também ficou satisfeito com a notícia foi o presidente do Sicoob e também do Cetcaf, Sr. Bento Venturim, que disse que, para os produtores de café conilon que vêm investindo em conhecimento e elevação da qualidade há vários anos, essa conquista representa o alcance de mais um degrau no reconhecimento dessa variedade tão importante nos cenários regional e nacional. “A chegada a esse patamar só foi possibilitada devido à busca contínua por conhecimento, o que tem impulsionado dia após dia o investimento em pesquisas e equipamentos no sentido de aperfeiçoar o produto. O resultado desse esforço é a ocupação de um lugar importante na mesa dos cafés especiais, revertendo o antigo senso de uso do conilon somente como coadjuvante nas misturas com outros tipos de café”, afirmou o presidente.
O presidente da Cooabriel, Sr. Antônio Joaquim de Souza Neto, conta que os esforços concentrados e as ações para melhoria da qualidade do café conilon na região onde a Cooperativa atua, já passam de 3 décadas. Já a consolidação da excelência do café conilon, completa 15 anos e começou a acontecer por meio do 1º Concurso Conilon de Excelência Cooabriel (2003 – o primeiro da história da variedade), iniciativa que promoveu mudanças junto aos produtores sócios da Cooperativa e foi espelhando mais produtores pelos resultados extraordinários de qualidade apresentados pelo nosso café conilon. “O potencial mostrado pelo conilon em cafés naturais, despertou outro avanço onde grupos de produtores sócios da Cooabriel introduziu novas tecnologias de processamento do grão com a implantação de unidades do conilon cereja descascado. Este novo acontecimento, fez avançar ainda mais os refinos de qualidade elevando a nobreza do café Conilon”, contou Sr. Toninho.
Para ele não há mais dúvidas da qualidade do café conilon brasileiro e o conilon especial é uma realidade. “Temos o maior orgulho de termos sido um dos maiores incentivadores disto e revolucionado o conceito de qualidade para a variedade. Portanto, o café conilon e o robusta brasileiro poderem se associar à Associação Brasileira de Cafés Especiais, representa mais um passo e o reconhecimento de um esforço de décadas”, explanou.
Giliarde Cardoso, gerente do Negócio Café da Coopeavi, concluiu que esse passo significa muito no Espírito Santo para quem vive do Conilon, porque a BSCA é hoje a associação que representa os cafés especiais para o mundo. É a vitrine para os cafés brasileiros mundo afora. “Essa inserção do conilon na entidade supera também o preconceito que há muitos anos os produtores de conilon sofriam pela espécie ser considerada de bebida secundária e só para blend. A partir de agora, o conilon passará a ser visto como produto de qualidade e será ator principal para garantir melhoria de qualidade e fixação no mercado”, finalizou.
A decisão da BSCA veio após uma série de análises e observações do trabalho que os atores da cadeia produtiva de Coffea Canephora realizam no Brasil, focando cada vez mais em qualidade, excelência e alcançando resultados muito expressivos. “O trabalho da BSCA sempre se norteou por evidenciar a excelência de todos os cafés do Brasil e esta é a hora dos cafés conilon e robusta nacionais, haja vista a maturidade em qualidade alcançada, a aceitação e o crescente interesse do mercado por esses novos atributos do produto”, destaca a diretora Vanusia Nogueira.

PARA SE FILIAR
A adesão ao quadro de associados da BSCA respeita critérios como ser indicado por algum membro dos Conselhos Diretor, Fiscal ou Permanente e passar pela aprovação do Conselho Diretor da entidade. As candidaturas são abertas para as categorias Armazéns, Associação de Cooperativas, Associação de Produtores, Cafeterias, Cooperativas, Corretor(as), Exportadores, Implementos e Equipamentos, Membros Internacionais, Núcleo de Degustadores, Derivados do Café, Profissionais, Produtores e Torrefadores.
Os interessados devem fazer contato com a BSCA (Vanusia Nogueira ou Marina Figueiredo) através dos telefones (35) 3212-4705 / 3212-6302 / 99824-9845 / 99879-8943 ou dos e-mails [email protected] e [email protected]

(19Publicações)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será divulgado. Campos obrigatórios estão marcados com *