Cooperativa Educacional de São Mateus inaugura Estação de Energia Solar

Uma Usina Fotovoltaica foi inaugurada na última quinta-feira, 04, pela Cooperativa Educacional de Pais e Alunos (COOPESMA) na Escola Alternativa, localizada no município de São Mateus. O Sistema de Energia Solar que já abastece a escola desde maio, conta com 157 placas com capacidade de gerar até 82 megawatt (MWh) por ano e a expectativa é que haja uma redução de custos de até R$ 70 mil por ano. “Apenas nos últimos 12 meses a cooperativa chegou a desembolsar R$94 mil para custeios de energia elétrica, mas agora com esse novo sistema, esperamos poder reduzir esses gastos em até 74% por ano”, contou o presidente da Coopesma, Erickson Maneti. 

A noite de inauguração contou com a presença do Superintendente do Sistema OCB Espírito Santo, Carlos André Santos de Oliveira, do gerente da GEDEC, Valdemar Fonseca, e do presidente do Sicoob Norte e Sicoob Central ES, Bento Venturim. Ambos se mostraram satisfeitos com o trabalho e destacaram a importância do Cooperativismo com Intercooperação e inovação para a mudança de vidas no mundo. “Esse é apenas um dos exemplos que demonstra a importância do Cooperativismo com intercooperação na sociedade, tenho certeza esse trabalho trará muitas mudanças positivas para a cooperativa”, comentou o Superintendente Carlos André. 

De acordo com a diretora pedagógica da escola, Zenilza Pauli, o investimento faz parte das premissas da instituição que se preocupada com a sustentabilidade e com a missão de oferecer uma educação completa aos estudantes. “Além de representar um impacto significativo na economia da Cooperativa, o Sistema também vai colaborar para o desenvolvimento sustentável, mostrando aos colaboradores e alunos que é possível utilizar uma energia limpa e acessível”, contou a diretora. 

“Queremos agradecer o apoio do SICOOB/ES neste projeto. A liberação do capital social da COOPESMA foi fundamental para concretização desta que é uma das iniciativas estratégicas da nossa cooperativa, e nós também consideramos a intercooperação uma ferramenta ideal para o fortalecimento do cooperativismo em todos os seus aspectos”, acrescentou o presidente da Coopesma. 

Além da estação de energia solar, melhorias no sistema elétrico da escola estão sendo estudadas e podem ser implantadas até o final do ano. Assim, a perspectiva é que os gastos anuais com energia elétrica caiam de R$94 mil para R$20 mil. De acordo com Erickson, estes recursos poderão ser revertidos em outras necessidades como investimentos em novas tecnologias, melhoria dos salários dos colaboradores ou até para dar maior longevidade a atual política de preços da Escola Alternativa, visto que, recentemente, os pais decidiram, em assembleia, não reajustar os valores das mensalidades este ano.

(23Publicações)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será divulgado. Campos obrigatórios estão marcados com *