Os pilares da empregabilidade

 Pilares da Empregabilidade

As mudanças que vem acontecendo no mundo atual, tornaram-se mais dinâmicas e rápidas. Surgem novidades a cada momento, principalmente no mercado de trabalho, onde as empresas mudam seu foco, comportamento e objetivos com uma frequência maior do que antes. Essas mudanças são sempre tentativas de inovação, de adaptarem as transformações do mercado e obterem maior competitividade. E nesse meio fica você, que precisa estar preparado para enfrentar cada onda dessa com os pés firmes na prancha.

Empregabilidade nada mais é do que a capacidade do indivíduo de manter-se em atividade produtiva. O período de permanência do profissional nas empresas está cada vez mais curto e com isso mudando também o modelo de carreira. Por isso, para acompanhar essas exigências, precisamos nos manter atualizados, desenvolvendo habilidades que nos beneficie. Para isso, tomarei como exemplos os 6 pilares de José Augusto Minarelli, sobre como manter a empregabilidade:

1. Adequação da Profissão à vocação – É importante adequarmos a profissão àquilo que gostamos e sabemos fazer. Isso dará mais prazer em ir ao trabalho, aumentando o nível motivacional e consequentemente nossa produtividade.

2. Competência Profissional – o profissional precisa estar bem amparado com suas qualificações comportamentais e técnicas. O indivíduo que não mantem-se informado e atualizado, deixa de ser atrativo. É preciso conhecer e saber usar as novas ferramentas, sejam elas físicas, emocionais, técnicas ou organizacionais.

3.  Idoneidade – aqui está relacionado a honestidade, ética, valores morais e a boa conduta profissional de forma geral. A falta desse pilar prejudica significativamente a carreira de um profissional, mesmo que seja a longo prazo. Afinal, quem quer contratar alguém sem essas atribuições?

4. Saúde física e mental – é de conhecimento a importância de se manter um equilíbrio entre a vida profissional e pessoal. Devemos separar um tempo para o lazer, família e práticas esportivas. Uma boa saúde mental faz com que a pessoa sinta-se bem consigo mesmo e com seu trabalho.

5. Reserva financeira e fontes alternativas – o desemprego pode chegar para todos. E nesse dia, a pessoa tem que estar preparada financeiramente. Por isso, reverse sempre uma parte do seu salário para uma poupança ou tenha uma atividade alternativa como consultor, professor que lhe agregue uma renda extra mensal.

6. Relacionamentos – por último e não menos importante, o famoso network. Seus relacionamentos podem lhe ajudar a conseguir uma boa colocação no mercado. Esse pilar não necessita fazer investimentos financeiros, sendo preciso apenas ser gentil e prestativo, mantendo sempre por perto as pessoas potenciais para sua carreira.

Todos esses pilares devem ser geridos juntos, funcionando em conjunto e com equilíbrio. Lembre-se que a responsabilidade por sua carreira é apenas sua. Não delegue para ninguém e nem para a empresa a gestão das suas metas profissionais. Pegue as rédeas para si, promova mudanças em sua mente e em seus desejos, ampliando sua compreensão de mundo. Manter a empregabilidade depende da sua capacidade de gerenciar sua vida pessoal e profissional.

Gisélia Curry,
Especialista em Pessoas, Carreira e Imagem

 

(374Publicações)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será divulgado. Campos obrigatórios estão marcados com *