Squirt: a ejaculação feminina

Você já experimentou o squirt? Ou melhor, sabe o que é isso? Não? Então vamos lá! Como sabemos, o homem quando chega ao ápice do prazer, aquele momento de euforia intensa, ele acaba ejaculando. Já em nós, mulheres, é um pouco diferente. Sentimos diversas sensações e chegamos ao orgasmo sem, necessariamente, ejacular. Pelo menos este é o caso da maioria das mulheres.

Porém, há quem já tenha experimentado o squirt, a ejaculação feminina. O líquido expelido costuma parecer com a urina. Mas na verdade ele é fruto do muco e da própria lubrificação vaginal.

Embora poucas mulheres tenham chegado a esse ponto, quase todas elas são capazes de ejacular. Algumas têm mais facilidade que outras, mas com o devido aprendizado, a não ser que haja algum problema ou doença, não há nenhum motivo para acreditar que você, sua parceira ou qualquer mulher não possa ejacular.

Aliás, para quem deseja atingir o tão sonhado squirt, aí vai uma dica:estimule o ponto G. Essa é uma das formas mais populares! O ponto G fica extremamente próximo das glândulas que secretam a ejaculação feminina. No entanto, é perfeitamente possível ejacular com estimulação somente externa, pressionando o clitóris e a uretra, por exemplo.

Embora o líquido da ejaculação feminina em si tenha chances incrivelmente baixas de transmitir qualquer doença, é possível que ele se misture com outros fluídos, incluindo partículas de sangue de fraturas microscópicas na pele. Você provavelmente não vai pegar nenhuma doença se sentar em um lençol molhado, por exemplo, mas a não ser que tanto você quanto o seu parceiro ou parceira façam exames de sangue periódicos contra DSTs, não deixe de se proteger tanto na penetração quanto no sexo oral, ok?

(538Publicações)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será divulgado. Campos obrigatórios estão marcados com *