O Carnaval de Vitória começa nesta sexta com desfiles do Grupo A

Desfilam pelo Grupo de Acesso a São Torquato, Chegou o que Faltava, Rosas de Ouro, Chega Mais, Andaraí, Tradição Serrana, Imperatriz do Forte e Barreiros

 Versão para impressão  

Os desfiles das escolas de samba do Carnaval de Vitória começam nesta sexta-feira (17), às 21h, no Sambão do Povo, com a apresentação das oito escolas de samba do Grupo A. A campeã do grupo terá vaga garantida no Grupo Especial no próximo ano. 

Os desfiles do Grupo A seguirão a seguinte ordem: São Torquato, Chegou o que Faltava, Rosas de Ouro, Chega Mais, Andaraí, Tradição Serrana, Imperatriz do Forte e Barreiros. 

Cada agremiação terá que realizar o desfile no tempo mínimo de 45 e máximo de 55 minutos. As escolas poderão ser penalizadas em 0,1 décimo para cada minuto ou fração de minuto não utilizado ou excedido durante a apresentação. Além disso, terão que desfilar com no mínimo 700 componentes, 80 ritmistas na bateria, 30 baianas e o mínimo de dois e o máximo de três carros alegóricos. 

Independentes de São Torquato
Com o tema “Na busca pela sabedoria, meu caminho é independente”, a escola pretende brigar pelo título do grupo de acesso do Carnaval Capixaba. O enredo foi desenvolvido por Anclebio Junior, que já fez história na Unidos de Jucutuquara.  Entre as principais forças da agremiação estão o intérprete Fernando Brito, o samba de enredo e a presença do experiente Mestre de Bateria Genivaldo Monteiro. A rainha de bateria da agremiação é Kayra Xavier. A escola irá desfilar com três carros alegóricos, 15 alas e 1200 componentes.

David Brazil será o "muso" da Chegou o que Faltava
Foto: Divulgação

Chegou o que Faltava
A Chegou o que Faltava desenvolverá o enredo “Lendário das águas – Místico, Sagrado e Elemental”. Nele, apresentará os mistérios, lendas e o lado ambiental que envolve a água desde a criação do universo. E quem promete ajudar a escola a levantar o Sambão do Povo é David Brazil, que desfilará a frente do último carro alegórico na função de “muso”. Também merece destaque a rainha Bethynna Casagrande, que, pelo segundo ano consecutivo vai desfilar na função. A escola desfila com três alegorias, 16 alas e 1000 componentes.

Rosas de Ouro
A escola da Serra reedita em 2017 o enredo “É pirata fica de olho. Rosas de Ouro vai desvendar o tesouro”. O tema abrange todo o tipo de pirataria existente, seja ela nos marés ou nos atos ilícitos. A agremiação aposta no animado samba para conquistar o público e os julgadores. A grande novidade da Rosas de Ouro é a participação de Waldmir Alves como Rei de Bateria, algo pouco usual em um desfile de carnaval. A agremiação vai se apresentar com dois carros alegóricos, 15 alas e 1200 componentes. 

Chega Mais
Com o enredo “Chega Mais e veja a Majestade do Samba! O vôo da águia Rumo a Vitória!”, a agremiação pretende brilhar no Carnaval 2017 com uma homenagem a Portela, tradicional escola de samba do Rio de Janeiro. Para surpreender o público e os jurados, a agremiação aposta na ousadia da bateria, sob o comando do Mestre Vinícius Seabra, no samba e na força da comunidade. Outro destaque é o casal de mestre-sala e porta-bandeira Diego Machado e Delma Vieira. A rainha de bateria da agremiação é a Sindy Lopes. A agremiação se apresentará com três carros alegóricos, 17 alas e 800 componentes.

Andaraí
A escola de samba, atual vice-campeã do Grupo de Acesso do Carnaval Capixaba, fala, em 2017, das cores e seu desenvolvimento ao longo da história da humanidade com o enredo “Com uma paleta de cores vibrantes, Andaraí pinta o seu carnaval”.  Além da experiência do carnavalesco Sandro de Oliveira, a Andaraí conta com o renomado intérprete Lauro Campos e a exuberante presença de Juliany Wingler e Gisele Simon à frente da bateria da escola. Sem falar na comissão de frente, idealizada por George Falcão, que promete surpresas durante sua exibição no Sambão do Povo. A escola via desfilar com três carros alegóricos, 15 alas e 1100 componentes.

Tradição Serrana
Buscando uma vaga no Grupo Especial, a escola de samba da Serra se inspirou em histórias de bruxas para criar o enredo “Sim Salabim, o caldeirão vai ferver”. A Tradição Serrana aposta no intercâmbio com o Japão para brigar pelo título do Grupo A. A escola terá vários componentes da “Terra do Sol Nascente” em seu desfile, entre eles a porta-bandeira Sayuri Kame; a rainha Noriko Nambara e o rei Yohji Nakajima. A Tradição vai desfilar com dois carros alegóricos, 14 alas e 1200 componentes.

Imperatriz do Forte
“Gran Circo Imperatriz Anuncia: venha se Divertir no Picadeiro da Emoção”, esse é o tema que a Imperatriz do Forte desenvolverá durante o desfile. Para levantar o Sambão do Povo a agremiação aposta na bateria do Mestre Vitor Rocha, na rainha Bryce Caniçali e na madrinha Stael Magesck. Além disso, deve apresentar um desfile colorido e repleto de surpresas, com a presença de mágicos, trapezistas e palhaços. A Imperatriz realiza o desfile com três carros alegóricos, 16 alas e 1000 componentes.

Barreiros
A Unidos de Barreiros, que retorna ao Grupo de Acesso em 2017, escolheu um enredo afro para tentar voltar ao grupo de elite do Carnaval Capixaba. O tema escolhido foi “Uganda, a Pérola da África”, uma homenagem ao país africano através de suas heranças culturais e riquezas naturais. Para tentar chegar ao título, a Barreiros promete um carnaval superior ao do ano passado. E para isso, aposta na ousadia da bateria comandada pelo Mestre Reginaldo, na comissão de frente e na qualidade plástica das alegorias. A rainha de bateria é a Gerusa Barcelar e a madrinha Thaysa Andrade. A escola desfila com três carros alegóricos, 15 alas e 1200 componentes.

TAGs

  • andaraí
  • barreiros
  • carnaval 2017
  • carnaval capixaba
  • chega mais
  • chegou o que faltava
  • grupo a
  • imperatriz do forte
  • rosas de ouro
  • são torquato
  • tradição serrana
 Versão para impressão  

MAIS LIDAS

Jornal Folha Vitória
Todos os direitos reservados © 2007-2016