Corrida das Luzes enche de solidariedade as ruas de Vila Velha e Vitória

A maior corrida noturna do Espírito Santo reuniu 2.7 mil corredores, na noite do último sábado (25), e encheu de solidariedade as ruas de Vila Velha e Vitória. 

Para os participantes, não teve tempo ruim. A Corrida das Luzes é o primeiro evento do tipo que acontece à noite no Estado e preguiça é uma palavra que não existe. “Essa corrida é a mais animada e colorida. Essa é a primeira vez que participo da Corrida das Luzes”, disse Paulo Barbosa.

Assim como Paulo, Messias Maurício já passou da casa dos 60, e tem muita disposição e animação. “Eu vou tranquilo. Cansa um pouquinho, mas quando a gente chega em casa e toma banho o corpo fica até mais leve”.

Um casal de noivos participou pela primeira vez. Para eles, a night run tem um clima diferente. “Essa é a nossa primeira corrida juntos e também a primeira vez na Corrida das Luzes”, contou Francilene Groberio.

Confira aqui o resultado oficial da Corrida das Luzes

E teve gente até de fora da Grande Vitória que já virou freguês da corrida. Dois ônibus de Santa Teresa, na região Serrana, trouxe uma galera para correr os 7 km prova. “Todo ano tem representante de Santa Teresa. Essa corrida é uma festa e tem gente de idade como eu na faixa dos 60 anos e até crianças”, ressaltou Maria Anastásia.

A largada aconteceu no Parque da Prainha em Vila Velha. Mais de 3 mil capixabas se inscreveram para correr os 7 km de percurso. A Prainha ficou pequena para tanta gente. Depois da largada, quem participou ainda pôde passar por alguns cartões postais de Vitória.

Na Terceira Ponte, as luzes dos veículos se confundiam com as dos corredores. Para o ano que vem, a expectativa da organização é de levar ainda mais corredores para as ruas. “A gente tem uma meta de 3 mil atletas. Isso que é andar devagar e vamos crescendo ano a ano”, disse Carlos Fróes.

Galeria de fotos mostra a alegria e a solidariedade dos corredores! 

Daniela Künsch

(1446Publicações)

Daniela Künsch é jornalista desde 2002, editora chefe do jornal Folha Vitória e corredora amadora. Depois de chegar aos 133 quilos, perdeu 65, e encontrou na corrida força e inspiração para não voltar à obesidade.