Campanha arrecada doações para incentivar jovens na prática do atletismo em Vitória

Reportagem: Iures Wagmaker

Exemplos de pessoas que tiveram as vidas transformadas pelo esporte não são raros. É justamente com a proposta de dar mais oportunidades para crianças e adolescentes que o professor de Educação Física Fernando Paes Pontes se dedica à um projeto social que atende cerca de 100 jovens, entre 7 e 20 anos, incentivando a prática das modalidades do Atletismo.

O projeto é realizado com o apoio da Prefeitura de Vitória e funciona nas dependências do Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes). No entanto, a meta do professor é dar muito mais do que um treinamento. Ele quer dar oportunidades.

A ideia está formada, mas para que ela permaneça sendo praticada, é imprescindível que haja verba para cobrir os gastos com material, transporte, viagens e até no auxílio no pagamento da faculdade para os jovens que já estão no meio universitário.

Nesta hora, a colaboração é importante e é aí que surge o Amigos do Atletismo, uma ajuda a mais para o projeto seguir em frente. “Já temos algumas parcerias com empresas, clínicas, médicos, nutricionista, ortopedista, fisioterapia e sempre conseguimos passagens para viagens quando tem algum evento fora”, disse Fernando.

A campanha, idealizada por alguns amigos do professor Fernando, já está na internet. Quem quiser colaborar mensalmente, com valores a partir de R$ 10, basta acessar este link. “Abrimos também a possibilidade para empresas doarem. As empresas e as pessoas que a gente procura são para dar suporte como forma social ao projeto”, explicou.

Os jovens atendidos pelo projeto são incentivados a participar de competições dentro e fora do Espírito Santo. As crianças, por exemplo, são inscritas nas corridas de rua voltadas à elas. Neste caso, as taxas de inscrição são arcadas pelo projeto.

O projeto atende moradores de diversos municípios da Grande Vitória. A única exigência é que esteja regularmente matriculado e frequentando a escola. Já os mais velhos, que já estão na faculdade, também recebem ajuda de custo para ajudar nas mensalidades. Segundo o professor, uma forma de mantê-lo no projeto antes que apareça uma oportunidade de trabalho na área escolhida.

Colabore com a campanha Amigos do Atletismo!

O professor também explica que até mesmo passagens no transporte público são pagas para que o pequeno atleta não desista do projeto. “Quando a gente percebe que algum deles tem um potencial maior, ele precisa treinar todos os dias e a gente ajuda esses meninos com a passagem”, disse.

Os principais custos do projeto são com passagens, tênis, sapatilhas de atletismo, faculdades, custos de viagem, entre outros. “Por atleta, o custo é de mais ou menos R$ 1 mil por viagem. Fazemos quatro ou cinco viagens por ano e levamos até cinco atletas em cada uma”, disse.

Para que o projeto se mantenha firme e cada vez mais crianças sejam atendidas, cada ajuda é essencial. “Hoje a gente está conseguindo fazer essas viagens somente com as contribuições. Não conseguimos arcar tudo sozinhos. A colaboração é muito importante para que a gente consiga chegar ao que queremos, que é dar oportunidades à estes atletas”, conclui Fernando.

Daniela Künsch

(1425Publicações)

Daniela Künsch é jornalista desde 2002, editora chefe do jornal Folha Vitória e corredora amadora. Depois de chegar aos 133 quilos, perdeu 65, e encontrou na corrida força e inspiração para não voltar à obesidade.