Dicas da Nutri que Corre: 9 sintomas de que você tem vermes. Saiba como evitar o contágio!

A transmissão de vermes está ligada às condições de higiene, como a falta de saneamento básico e, muitas vezes, aos alimentos que não têm uma adequada higiene. A principal forma de contágio é a oral.

Uma gama gigantesca de microrganismos benéficos vive harmoniosamente em nosso abdômen e compõem o que chamamos de ‘flora intestinal’, fundamental para o processo de digestão tanto das crianças, quanto dos adultos.

Entretanto, como o nosso intestino é um ambiente propício para a vida de vários desses bichinhos, é muito comum que outros, que não nos fazem bem, cheguem até lá e se proliferem. A eles é dado o nome de parasitas.

Há muitos tipos de parasitas, mas os especialistas e estudos científicos costumam dividi-los em dois grandes grupos: os vermes, nome dado àqueles que possuem um tamanho maior e, portanto, podem ser vistos a olho nu, e os menores, compostos de apenas uma única célula, que recebem a nomenclatura de protozoários.

Muitos tipos de vermes e parasitas podem provocar efeitos nocivos para o intestino humano, por isso o tratamento é de suma importância.

A forma mais comum de se descobrir a presença de vermes ou parasitas no intestino humano é fazer periodicamente o exame. É fundamental que logo após a comprovação do diagnóstico, o tratamento seja realizado, pois a presença das parasitoses está intimamente relacionada ao déficit no desenvolvimento cognitivo e físico tanto em adultos quanto em crianças, além de proporcionar problemas como a desnutrição. O tratamento é feito à base de medicação.

Sintomas:

  1. Dor abdominal constante.
  2. Barriga inchada ou excesso de gases.
  3. Cansaço frequente sem razão aparente.
  4. Coceira nas partes íntimas
  5. Períodos de diarreia, intercalados com prisão de ventre.
  6. Presença de pequenos pontos brancos nas fezes.
  7. Perda de peso sem razão aparente.
  8. Alterações do apetite, com muita ou pouca fome.
  9. Fezes muito escuras.

Dicas para evitar o contágio por vermes:
Sempre lavar bem as mãos com sabonete antes e após a ida ao banheiro e antes de comer.
Sempre se atentar à procedência dos alimentos e cozinhá-los muito bem antes de consumir, principalmente vegetais folhosos e carne de porco.
Quando consumir frutas, verduras e outros alimentos crus use água potável na sua lavagem.
Utilizar sempre a higienização com hipoclorito de sódio.
Somente ofereça à criança água filtrada ou fervida.
Atente-se à limpeza da casa.
Se você possui bichos de estimação, não deixe que seu filho se aproxime das fezes.

Como higienizar corretamente seu alimento:

No processo de higienização deve-se retirar folha por folha da hortaliça, eliminando as amassadas, murchas ou com ranhuras, lavar folha a folha em água corrente. Use uma bacia com água e o sanitizante, e utilize o hipoclorito de sódio em uma solução com água. Para cada litro de água utilizar uma colher de sopa de hipoclorito de sódio (a 2,5%). Depois disso, basta mergulhar as folhas e sobrepor um prato por cima para que todas fiquem imersas na solução por no mínimo 15 minutos. Retire da solução, lave folha a folha em água corrente, seque-as bem (com papel toalha ou uma centrifuga), assim estarão prontas para consumo. É importante frisar que só se deve lavar o produto na hora do preparo para o consumo e não higienizar e guardá-los.


A seção “Dicas da Nutri que Corre” é publicada às terças-feiras. Bianca Passos é graduada pela Faculdade Salesiana e pós-graduada em Nutrição Clínica, Funcional e Estética pela Faculdade Salesiana. Participou das maratonas do Rio, Uphill, do Desafio do Pateta na Disney (21k e 42km) e do Espírito Santo, além de duas ultramaratonas – Desafio da Promessa e Desafio Vitória- Anchieta – com 65km.

Bianca PassosBianca Passos
Nutricionista Clínica, funcional e estética, Personal Diet
CRN-4: 12101198
Telefones: 3345-6500|99829-21

Daniela Künsch

(1544Publicações)

Daniela Künsch é jornalista desde 2002, editora chefe do jornal Folha Vitória e corredora amadora. Depois de chegar aos 133 quilos, perdeu 65, e encontrou na corrida força e inspiração para não voltar à obesidade.