26/11/2013 às 8h18 - Atualizado em 26/11/2013 às 8h19

Após ameaçarem "tapetão", clubes recuam e desistem

Estadão Conteúdo
Redação Folha Vitória

Rio - A expressão 'virada de mesa' já estava em desuso na elite do futebol brasileiro. Mas, por algumas horas, voltou à tona nesta segunda, depois que Coritiba, Vasco e Fluminense - todos seriamente ameaçados de rebaixamento - passaram a interpretar um artigo do regulamento do Campeonato Brasileiro que, segundo a leitura dos interessados, poderia tirar pontos de Portuguesa, Criciúma e Ponte Preta e assim reduzir bastante o risco de queda dos três ex-campeões brasileiros.

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) deu uma resposta rápida a quem pretendia ver no 'tapetão' a solução pelo futebol sem resultados apresentado no campeonato nacional. O diretor de competições da entidade, Virgílio Elísio, garantiu que não há nenhuma hipótese de manobras nessa reta final da competição.

O presidente do Fluminense, Peter Siemsen, admitiu que seu clube ficou tentado a atuar nos bastidores para conseguir vantagem no Brasileiro. Mas que logo desistiu do movimento. "Já disse isso e repito. O Fluminense não está participando dessa iniciativa. Fomos informados sobre essa possibilidade por terceiros, consultamos um escritório de advocacia e a avaliação foi de que não havia legitimidade na argumentação", declarou, por telefone, à reportagem.

O ponto em questão dizia respeito ao número de atletas transferidos de outros clubes da Primeira Divisão. O 9º artigo do regulamento define que "cada clube poderá receber até cinco atletas transferidos de outros clubes da Série A; de um mesmo clube da Série A, somente poderá receber até três atletas."

A alegação inicial era de que Portuguesa, Criciúma e Ponte Preta teriam infringido o artigo e, por isso, deveriam ser punidos com a perda de seis pontos. A situação da Ponte não mudaria muito, uma vez que a possibilidade, hoje, de permanecer na Série A é de menos de 1%. Mas a 'virada de mesa' atingiria em cheio Criciúma e Portuguesa.

Virgílio Elísio ressaltou que não há nenhuma irregularidade, e o presidente do Coritiba, Vilson Ribeiro, o mais entusiasmado no início do dia, foi aos poucos recuando em seu discurso. O Vasco seguiu o Flu e, depois de estudar o caso, já no início da noite, voltou atrás e informou que vai lutar para fugir do rebaixamento apenas dentro de campo.

A Rede Vitória faz parte do
4Ps Todos os direitos reservados © 2007-2014