Contar estórias para corrigir

Olá,

** CURTA A PÁGINA DO BLOG EDUCAÇÃO E EMPREENDEDORISMO NO FACEBOOK **

O Petrus (3a) achou, embaixo do sofá, uma bala de não sei quando, toda suja e, claro, queria comer.

Ao ser avisado de que não poderia fazê-lo por causa dos riscos de bactérias e sujeiras que poderiam fazer mal, começou a gritar e estrebuchar no sofá… Daquelas situações que deixam a gente meio sem saber o que fazer.

Encontrei uma bala limpa e achei que os problemas tinham acabado mas… ele continuava berrando dizendo que queria a bala sujaaaaa…

Resolvi usar uma técnica que tem dado muito certo por aqui nas últimas semanas: contar estórias.

– Você sabe a estória do menino que comeu uma bala suja?

Quase quis parar de chorar prá ouvir mas continuou…

Como vi que deu uma mexida com ele… também continuei:

– O nome dele era Lucas. Ele achou uma bala suja embaixo de uma estante, estava toda cheia de bactérias e a mãe dele pediu para que ele não comesse porque poderia fazer mal, sabe o que ele fez?

A esta altura ele já tinha parado de chorar e estava me ouvindo.

– O que ele fez? – ele perguntou.

– Ele comeu! Comeu a bala suja e de noite acordou com a barriga doendo muito, muito forte. Chamou a mamãe e acabaram tendo que ir passar a noite no hospital de tão ruim que ele ficou. Foi então que ele voltou prá casa e no dia seguinte falou para todos os amigos: “Amigos, por favor, comam sempre alimentos limpinhos! Os sujos podem fazer mal. Comam somente alimentos limpos!” E aprendeu a lição e ficou feliz. Agora pegue essa balinha limpa aqui.

Ele pegou e ficou bem.

Contar estórias é um excelente recurso didático!

Sucesso aos Empreendedores!

Até o próximo post!

** CURTA A PÁGINA DO BLOG EDUCAÇÃO E EMPREENDEDORISMO NO FACEBOOK **

(472Publicações)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será divulgado. Campos obrigatórios estão marcados com *