Dicas eficientes para estimular bebês de 2 a 4 meses

EM Carla

Por Carla Romanha



 

Do segundo ao quarto mês, seu bebê começa a reconhecer o ambiente familiar e se adaptar a ele, por isso essa é uma fase muito importante. Tudo é novo tanto para você quanto para ele, não se desespere.

Uma dica clássica e valiosa é: sempre que puder dormir, durma também! É uma fase muito cansativa para todas as mães, principalmente para as que ainda estão debilitadas do parto – dizem que a recuperação depende de cada organismo. Não perca a oportunidade que você tem de curtir essa fase com muito amor e carinho pelo seu bebê. Os beijos são sempre bem-vindos, em especial nesse período, porque são contatos físicos mais suaves que os apertos que irão sofrer futuramente.

baby-17327_960_720

Além dos estímulos que já mencionamos no meu último post, seguem outros valiosos:

Emita Sons: Faça barulhos com a boca, como “brruuu” (mexendo os lábios), “lalalalala” (mexendo a língua), movimentos com os lábios,  canções e brincadeiras faciais como piscar os olhos e mexer o nariz, mas sempre emitindo sons diferenciados. O bebê começará a emitir seus próprios sons, como aaaa, rrrrr, ummm, emitindo sons também como se estivesse conversando com você. Imite-o quando o fizer, para estimular. A ordem é FAÇA BARULHO, isso é super importante para sua socialização e verbalização.

Estimule para engatinhar: Coloque-o de bruços em um tapete infantil, cama, ou outra superfície de sua preferência, desde que não machuque o bebê! Um tapete colorido é uma ótima pedida. Faça o exercício colocando-o de bruços em cima de uma almofada de amamentar (pode ser também uma coberta ou edredom em forma de rolo, até mesmo seu braço serve como apoio) e coloque um objeto colorido em sua frente, isso despertará o interesse e o bebê tentará friccionar os joelhos e pés, assim exercitará seu desenvolvimento para engatinhar. Faça sempre que puder!


Estimule-o a segurar os objetos: Coloque objetos em sua mão. Pode durar poucos segundos, mas com o tempo seu bebê fará o movimento sozinho e passará a tentar colocar os objetos na boca. Depois de muitas tentativas e erros de mira, conseguirá! Dessa forma ele começará a desenvolver a coordenação motora. Incentivá-lo e ter paciência é fundamental, com brinquedos coloridos chocalhos, panos, fitas, tudo que não ofereça perigo para o bebê, para que ele queira pegar. Se ele mama mamadeira comece colocando as mãozinhas na mamadeira, que treinará peso, aderência, posição certa da mamadeira, além de reconhecer o objeto e sua nomenclatura. É importante que o objeto esteja ao alcance do bebê, já os sonoros, podem estar próximos ou à longa distância.

baby-587921_960_720

Movimente-o em diferentes lugares: Coloque-o no berço, no chão, no bebê conforto e no colo, passeie em todos os cômodos da casa, pegando-o de forma que ele esteja de costas para você. Isso o ajudará a desenvolver seus sentidos observatório e investigativo. Movimente o corpo do bebê em cima da cama para que ele veja que pode rolar. Segure em suas mãozinhas e puxe para frente e para traz (o famoso “serra-serra, serrador”), faça com ele sentado e quando ele firmar as perninhas faça em pé. Isso dará mais firmeza em seus movimentos e força nos músculos para que consiga sentar e ficar em pé sem ajuda, além de fortalecer o pescoço e ombros. Faça uma fisioterapia em seu bebê! Movimente suas pernas, seus braços, suas mãos, seus pés! Sabe aquele lado que temos maior ou mais força que o outro? Neles creio que não seja diferente, é nesse momento que podemos ajudar a não agravar problemas futuros… Então, faça sempre devagar e de forma divertida, não esqueça que é uma brincadeira!

Brincadeiras já! Use o espelho como um aliado. Brinque de pega-pega com o espelho, ele vai rir e responder à brincadeira, desenvolvendo sua visão, atenção e foco! Inspire-se e divirta-se!

baby-84552_960_720

Observe seu bebê: Sempre que oferecer algo, seja um brinquedo, comida, banho, até mesmo um simples trocar de fralda, espere as reações do seu bebê e tenha um olhar sensível para o que ele expressa! Veja se há algum desconforto, rejeição ou aceitação. Ele aprenderá a lidar com os sentimentos desde já, esses momentos requerem condução do responsável, com equilíbrio e paciência, apesar de muitas vezes perdermos para o cansaço do dia a dia. Sabe aquela frase: “olha, os bebês sentem tudo, hein”… Resumindo, não fique nervosa!  Não vai adiantar! Respire fundo e pense que você não é duas e que você irá conseguir! (é assim que penso quando estou sozinha com as gêmeas e elas estão chorando sincronizadas). Muitas vezes dou colo para as duas e procuro sentar, porque se a coluna já fica ruim com uma criança, imagine com duas! Ou seja, fazer com que ele perceba causa e efeito: eu choro e mamãe chega.

small-child-788006_960_720

Rotina: Não ache que o bebê é muito novo para ter rotina. A rotina é essencial em toda a fase infantil, ela fará com que a criança seja mais segura e destemida, saber o que vai fazer no momento seguinte é muito benéfico para o bebê. Pegue uma folha em branco, escreva os horários do bebê (mesmo que você seja flexível, quando necessário), coloque na porta da geladeira ou em algum lugar bem visível!

Paciência e criatividade para estimular o seu bebê na medida certa!

child-1978300_960_720

Priscila Moura

(319Publicações)

Priscila Moura é mãe de um casal e tenta equilibrar as aventuras da maternidade, vida pessoal e carreira. Atualmente, é sócia em uma empresa focada no público mãe e coordena a FanPage Francisquice.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será divulgado. Campos obrigatórios estão marcados com *