Emissão de visto eletrônico para turistas estrangeiros cresce 44% em abril

No novo processo, a solicitação e emissão da autorização para entrada no país dura, em média, 72 horas, contra os 40 dias necessários anteriormente.

Em abril a emissão de vistos eletrônicos para entrada no Brasil de turistas do Canadá, Estados Unidos, Japão e Austrália teve crescimento de 44% em relação ao mesmo mês do ano passado. Foram 17.110 vistos emitidos neste mês para turistas dos quatro países. Esses turistas procuram hoteis baratos para terem condições de visitarem mais destinos no Brasil.

O Canadá teve o maior crescimento: 74% a mais que abril de 2017, 1.461 vistos no total. Os australianos tiveram o segundo maior crescimento, com 52% de aumento (1.399 vistos). O Estados Unidos teve crescimento de 44%, representando também o maior volume de pessoas (12.298). No Japão o crescimento foi de 25% na procura por vistos em relação a abril de 2017(1.952). Os dados são do Ministério das Relações Exteriores (MRE).

De acordo com dados da Organização Mundial do Turismo (OMT), medidas de facilitação de entrada dos turistas incrementam em até 25% o fluxo entre os destinos beneficiados. O aumento é justificado também pelo MRE pelo fato de os meses de abril e maio ser um período de grande oferta de hospedagens baratas em vários destinos nacionais.

Os turistas desses países são beneficiados com a política de facilitação de visto e podem solicitá-lo pela via eletrônica (e-visa). No novo processo, a solicitação e emissão da autorização para entrada no país dura, em média, 72 horas, contra os 40 dias necessários anteriormente.

O primeiro beneficiado com a medida foi a Austrália, em novembro de 2017. Em janeiro deste ano Japão, Canadá e Estados Unidos passaram a contar com a facilidade. A política de facilitação de vistos faz parte do Brasil + Turismo, um programa criado pelo Ministério do Turismo para estimular o setor de viagens no país e que pretende chegar a 12 milhões de turistas estrangeiros em 2022.

 

(772Publicações)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será divulgado. Campos obrigatórios estão marcados com *