Protetor de bandidos?

Sempre fui tolerante com os autores de delitos menores, justamente por enxergar a injustiça de condenar um “ladrão de galinha” num país em que os peculatários, os exploradores do povo, em vez de frequentar a coluna policial, frequentam a coluna social.

Em razão desta conduta fui apodado como defensor de bandidos. O epíteto não me incomodava porque o principal era estar em paz com a consciência.

João Baptista Herkenhoff

Juiz de Direito aposentado (ES), Livre-Docente da Universidade Federal do Espírito Santo e escritor.

(138Publicações)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será divulgado. Campos obrigatórios estão marcados com *