30 dez 2014

Seminário discute mobilidade urbana na Grande Vitória

Publicado às 15:09 | Postado por Daniela Kunsch

Seminário1

A Rede Vitória promoveu, nesta terça-feira (30), o Seminário Mobilidade Urbana. O evento contou com a participação de especialistas no assunto como o diretor presidente da Companhia Estadual de Transportes Urbanos da Grande Vitória, Léo Carlos Cruz, e o secretário estadual de Transportes e Obras Públicas, Fábio Damasceno.

Confira a galeria de fotos do evento!

A iniciativa estreitou laços e possibilitou que a sociedade conhecesse os principais projetos desenvolvidos para solucionar os problemas.

O trânsito, que está cada vez mais complicado na Grande Vitória, foi um dos temas abordados. Para Damasceno, discutir propostas de outras cidades e outros países, que deram certo para melhorar o dia a dia da população, é fundamental nesse momento. “ Não adianta tentarmos inventar. Vários dos nossos projetos foram copiados de outras ideias, como projetos já executados no Rio de Janeiro e São Paulo”, afirmou.

Damasceno fez um balanço dos últimos quatro anos e relembrou alguns desafios. Segundo ele, as manifestações que atingiram todo o Brasil em 2013 impactaram em mudanças. “ Desde 2012 estamos mudando a cara da Região Metropolitana. Enfrentamos as manifestações e conseguimos atender aos anseios da população capixaba. É preciso lembrar que mobilidade não é só obra, mas pequenas ações”, disse.

Os especialistas e representantes da sociedade debateram sobre o transporte metropolitano; a obtenção de recursos públicos para investimento em projetos de mobilidade; e alternativas para o transporte coletivo, caso do veículo leve sobre pneus ( BRT, sigla em inglês para bus rapid transit).

Damasceno ainda enfatizou que é necessário pensar em políticas que reforcem o uso dos transportes e a não aquisição de veículos. Ponto alto do debate, as principais obras desenvolvidas pelo Governo foram apresentadas aos seminaristas. As obras dos Contornos de Jacaraípe, do Mestre Álvaro, em Serra, e o de Vila Velha, foram detalhados. Assim como as obras na Avenida Leitão da Silva, as ciclovias, ciclofaixas e ciclorrotas.

Para Fernando Machado, diretor Geral da Rede Vitória, esta foi mais uma oportunidade de informar e integrar o cidadão aos temas mais atuais. “ Temos o desafio de apresentarmos temas que mexem com a vida das pessoas. Este é o segundo seminário realizado sobre o tema e mais um vez a TV Vitória se sente com o dever cumprido. Nosso comprometimento é com o público. Por isso inovamos sempre, como, por exemplo, com a criação de plataformas que permitem o acesso ao nosso conteúdo de qualquer lugar do mundo”, declarou.

Compartilhe com seus amigos: Permalink:
29 dez 2014

Obras nos acessos facilitam saídas e chegadas às cidades da Região Metropolitana de Vitória

Publicado às 22:45 | Postado por Folha Vitória
Obras de acesso aos municípios, como a alça de Vila Velha, favorecem o tráfego e a arquitetura das cidades

Obras de acesso aos municípios, como a alça de Vila Velha, favorecem o tráfego e a arquitetura das cidades

Com a série de obras realizadas a partir de 2012, entrar e sair dos municípios que compõem a Grande Vitória está ficando mais fácil.

Em Vila Velha, por exemplo, as entradas foram completamente reformuladas. Com a construção da alça da Terceira Ponte e do viaduto sobre a Avenida Carioca, cerca de 600 veículos por hora foram retirados das avenidas Champagnat e Hugo Musso, na Praia da Costa. As obras do Canal Bigossi também representaram uma alternativa viária aos motoristas que chegam ao município. A nova via, inaugurada em outubro do ano passado, beneficiou ainda pedestres e ciclistas.

A mais recente melhoria no trânsito do município canela verde foi a saída sul pela Avenida Capixaba ligando o Corredor Bigossi à Rodovia do Sol. A via, concluída em maio deste ano cobriu o valão que cortava a região, deu um novo visual na área e se tornou um excelente caminho para os motoristas. As obras somaram um investimento de R$ 65 milhões.

Para o analista Francis Dalla Bernardina, que sempre passa pela região, a reforma da via foi providencial e resolveu outro problema: “Quando chovia, alagava tudo. Juntava a água da chuva com a do valão e até carros paravam lá dentro. Hoje isso não acontece mais. Está 100% melhor”, avaliou.

Quem chega à Serra, tanto pela BR 101 quanto pela Avenida Norte Sul, passou a contar com uma importante ligação entre os dois trechos: a Avenida João Palácios, que ganhou canteiro central e calçadas largas, de até três metros de largura. A obra de quase dois quilômetros recebeu recursos de R$ 3,5 milhões.

Em Cariacica, as obras do entorno do estádio Kleber Andrade evoluem a cada dia. Os trabalhos começaram em outubro e devem ser concluídos nos primeiros meses de 2015. Ao término do serviço o acesso ao estádio será facilitado para assistir partidas de futebol e também grandes eventos.

A Capital capixaba também deve ganhar cara nova para quem vem da Segunda Ponte e das Cinco Pontes. A obra, que tem o objetivo de melhorar o acesso de caminhões ao Porto de Vitória, deverá ter sua primeira etapa – a construção do Sistema Viário e do Viaduto do Portal – concluída até julho de 2016.

No total, serão investidos nesta etapa será de R$ 20 milhões. As obras integram o Programa de Mobilidade Metropolitana e devem desafogar o trânsito nos horários de pico, tão conhecido de quem trabalha e vive no município. “Tenho certeza que com a nova via o trânsito irá melhorar. Pela manhã, o tráfico aqui eé terrível”, ponderou o taxista César Alves.

Compartilhe com seus amigos: Permalink:
29 dez 2014

É de graça! Rede Vitória promove seminário para discutir mobilidade urbana

Publicado às 13:25 | Postado por Daniela Kunsch

fábio damasceno Dando continuidade ao projeto Mobilidade Urbana, a Rede Vitória promove nesta terça-feira (30) um seminário para discutir os desafios desta área na Grande Vitória. O evento será realizado às 9 horas, no Bristol Four Hotels, na Capital.

O palestrante convidado é o secretário estadual de Transportes e Obras Públicas, Fábio Ney Damasceno. O secretário vai colocar em discussão os problemas da mobilidade no Espírito Santo e as ações para amenizar o problema do trânsito da Região Metropolitana. 
Para participar do encontro, os interessados podem ligar para o telefone (27) 3134-5400 e fazer a reserva, que também poderá ser feita antes do evento começar no local do encontro. O seminário é aberto ao público e as vagas são limitadas.
Compartilhe com seus amigos: Permalink:
26 dez 2014

Novos caminhos para o transporte de cargas na Grande Vitória

Publicado às 22:48 | Postado por Folha Vitória
As vias que contornarão os municípios da Grande Vitória desafogarão o fluxo de carros nos centros

As vias que contornarão os municípios da Grande Vitória desafogarão o fluxo de carros nos centros

Ter um trânsito pesado de caminhões passando na porta de casa ou do comércio pode ser uma rotina desagradável, mas faz parte da vida de milhares de capixabas. Na Serra, por exemplo, o único caminho para ir de Jacaraípe à Nova Almeida é a Avenida Abdo Saad. Com isso, a via recebe, além do trânsito de turistas e moradores, o transporte de cargas na região.

Para mudar este cenário uma nova estrada está sendo construída entre as localidades: a Avenida do Contorno de Jacaraípe. Com investimentos de quase R$ 90 milhões, a via terá 8,5 km com três faixas em cada sentido, além de ciclovia e passeio. Será a maior rodovia em largura já feita pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Estado.

“Além das três pistas, a via terá cinco pontes e viadutos; tudo para dar mais fluidez e tornar o Contorno capaz de desafogar o centro de Jacaraípe”, explicou a diretora do Departamento de Estradas e Rodagem, Tereza Casotti.

Entre as novas rodovias que serão abertas para encurtar distâncias e trazer benefícios ao trânsito da Grande Vitória também está a via que contorna o Mestre Álvaro, entre Serra e Cariacica. Ao todo, o investimento nos 13 km da obra será de R$ 290 milhões e a previsão é de que ela seja concluída até o fim de 2017.

O objetivo é reduzir o trajeto em 12 quilômetros, evitando ainda o trânsito de Laranjeiras e Carapina, e agilizar a vida de quem passa pelo local, como o caminhoneiro Márcio Junior: “vamos evitar passar pelos sinais e pelo trânsito da cidade, vai adiantar muito”, afirmou.

Outro contorno que pretende tirar o trânsito pesado de área urbana é o de Cariacica. A via deve reduzir o fluxo de caminhões dentro da sede do município. A estrada que vai ligar a rodovia José Sette e a BR 101 já está sendo concluída. O investimento foi de R$ 24 milhões.

Mais duas rodovias também estão projetadas para a Grande Vitória: uma que contorna Viana – e ainda está em fase final de estudo – e outra em Vila Velha, entre a Barra do Jucu e Xuri. As obras na ES 388, que liga a Rodovia do Sol a BR 101 foram divididas em trechos urbano e rural. Serão R$ 60 milhões investidos na construção de 25 km de estrada que vai cortar uma área com possibilidade de crescimento em Vila Velha.

Compartilhe com seus amigos: Permalink:
25 dez 2014

Incrementos no sistema de transporte público melhoram a mobilidade capixaba

Publicado às 22:52 | Postado por Folha Vitória
Ações constante visam desafogar o sistema rodoviário metropolitano

Ações constante visam desafogar o sistema rodoviário metropolitano

Para milhares de trabalhadores capixabas, cruzar de ônibus os municípios da Grande Vitória diariamente para trabalhar, comprar ou se divertir faz parte do dia-a-dia.

Apesar das más condições, algumas vezes encontradas nos coletivos, e do excessivo número de passageiros, os próprios usuários do sistema de transporte público metropolitano reconhecem que a situação já foi muito pior, mais ainda há muito a melhorar.“A expectativa é que melhore, vamos esperar até o ano que vem. Vamos ver e aguardar”, disse o usuário Klebson Santos.

Somente este ano a Companhia de Transportes Urbanos da Grande Vitória (Ceturb) realizou 247 melhorias no Transcol, visando para reduzir os transtornos da população que utiliza o sistema. Entre as mudanças estão a criação de novos horários, trajetos, linhas e o acréscimo de 20 carros a frota.

“Esse ano criamos sete novas linhas. Uma delas, a que liga o Terminal de Itaparica à Setiba, permitiu ampliar o acesso da população de Guarapari ao sistema Transcol e, consequentemente, à circulação na Grande Vitória por menos de R$ 3”, afirmou Leo Carlos Cruz, diretor-presidente da Ceturb.

As melhorias também atingiram questões estruturais: o Terminal de Itacibá está sendo ampliado e, até o fim de 2015, a área para embarque e desembarque de passageiros passará a ter 36 baias, 17 a mais do que o número atual de vagas para coletivos. O investimento na obra de modernização e ampliação é de aproximadamente R$ 10 milhões e beneficiará passageiros de 34 bairros.

O Terminal de Vila Velha também ganhou cara nova este ano. Com investimentos da ordem de R$ 8 milhões, oito plataformas foram inauguradas, favorecendo cerca de 40 mil passageiros de 16 bairros do município.

A tecnologia foi outra novidade nos terminais da Grande Vitória em 2014. Todas as estações contam com internet gratuita para os passageiros. A segurança também ganhou reforço, com 122 câmeras de videomonitoramento que fiscalizam toda movimentação que acontece nos terminais. Aparelhos GPS foram instalados nos ônibus, permitindo identificar problemas nas linhas.

Projetos

Dentre as soluções para incrementar a mobilidade urbana na Grande Vitória, o BRT é o carro-chefe. Considerado duas vezes mais rápido que o atual, mais seguro e mais moderno, o projeto de implantação do sistema já está concluído e orçado.

A implementação dos primeiros 35 quilômetros já está elaborada. Os veículos serão de alta capacidade com serviços integrados. O projeto prevê ainda a construção de estacionamentos, um com passagem subterrânea e bicicletários em locais estratégicos. Na primeira etapa do programa serão investidos mais de R$ 800 milhões.

Outros modais que também esperam sair do papel é o sistema aquaviário e o a construção da Quarta Ponte, que ligará Cariacica a Vitória. A ponte terá oito quilometros de extensão, desde a Rodovia do contorno até a Serafim Derenzi.

Compartilhe com seus amigos: Permalink:
24 dez 2014

Leitão da Silva se transforma para ser a maior avenida comercial da Capital

Publicado às 20:40 | Postado por Folha Vitória
Obras foram iniciadas em março e têm ainda dez meses para serem concluídas

Obras foram iniciadas em março e têm ainda dez meses para serem concluídas

Iniciadas em março, as obras da Avenida Leitão da Silva vêm complicando o trânsito na região e trazendo preocupações aos empresários que possuem comércio no local. No entanto, a previsão é de que, após sua reestruturação, a via se torne um dos maiores corredores urbanos da Capital capixaba.

Com investimento total de R$ 50 milhões, parte do recurso vinda do Estado e outra do BNDES, a modificação dos 2,8 km da avenida é a primeira intervenção oficial para receber o sistema BRT.

A Leitão da Silva contará com mais uma pista, totalizando três faixas para cada sentido de tráfego, além da criação de ciclovia, calçadas reformadas e com acessibilidade e novas ruas para proporcionar um tráfego direto em vias do entorno.

Além disso, o subterrâneo da via está sendo todo reformado e, ao final da obra, prevista para outubro de 2015, terá a capacidade de escoamento das águas da chuva aumentada em até três vezes. O valão está sendo coberto e substituído por três galerias para receber águas fluviais e acabar com os alagamentos na região. As obras atingiram até agora menos de um dos quase três quilômetros de extensão da via. O trecho que recebeu os serviços representa cerca de 20% do total da obra.

Segundo o secretário de Transportes de Vitória, Fábio Damasceno, a etapa em andamento é considerada a mais complexa de toda a ampliação da avenida e trará benefícios que irão além do trânsito. “Com o fim das obras na Avenida Leitão da Silva e a ampliação do sistema pluvial da via, toda a infraestrutura da região será beneficiada”, acredita Damasceno.

Por onde a reforma já passou melhorias são sentidas gradativamente. Carlos Marianelli possui uma loja especializada em revestimentos e acabamentos na avenida. Durante meses amargou perdas incalculáveis e agora ele espera colher os frutos da reforma, que promete modernizar o trânsito da capital capixaba.

“Foi bastante difícil manter o negócio durante o tempo em que a reforma foi realizada em frente à loja, mas com a abertura do fluxo de veículos não tenho dúvidas que a Leitão da Silva será a principal via comercial de Vitória”, sentencia o empresário.

Compartilhe com seus amigos: Permalink:
23 dez 2014

Municípios da Grande Vitória investem em ciclovias

Publicado às 22:50 | Postado por Folha Vitória
Implantação das ciclofaixas faz parte de um projeto para popularizar a bike como meio de transporte

Implantação das ciclofaixas faz parte de um projeto para popularizar a bike como meio de transporte

Ampliar o número de ciclovias, dar mais segurança aos usuários, facilitar o tráfego de bicicletas entre os municípios. Esses são alguns dos desafios dos prefeitos de Vitória, Vila Velha, Serra e Cariacica, cidades próximas que vislumbram o modal como uma das soluções para os problemas no trânsito da Grande Vitória.

Ao todo, os quatro municípios possuem 136 km de ciclovias. A Serra é dona da maior malha cicloviária: 51 km. Vitória é a segunda cidade em extensão de pistas destinadas a bicicleta, com 47 km, seguida por Vila Velha, com 26, e Cariacica, com 12 km. Para aumentar essa extensão, o prefeito do município fez uma parceria com o Governo do Estado.

“Todas as obras novas em Cariacica são projetadas levando em consideração a questão das ciclovias. O problema está nas casas, ruas e calçadas mais antigas, mas estamos buscando avançar quanto a esse quesito”, informou o prefeito do município, Geraldo Luzia.

Em Vitória, desde fevereiro aos domingos e feriados, a Capital vira uma verdadeira ciclovia com 15 km de ciclofaixa. Em breve o trajeto será cicloviário todos os dias, assim como na orla da Praia de Camburi e na região de Maria Ortiz. Quando o projeto for concluído a intenção é criar um sistema de compartilhamento de bicicletas.

O prefeito Luciano Rezende disse que “o sistema já está em processo de licitação e consiste em pegar a bicicleta em um local e devolver em outro por um custo total muito inferior ao gasto em viagens de ônibus, por exemplo”.

Por onde ir?

Para facilitar a vida do ciclista, a Secretaria de Transportes do ES lançou, na última sexta-feira (19), o Mapa de Ciclorrotas da Grande Vitória. Com ele é possível identificar os locais mais adequados para circular, além de mostrar os principais serviços destinados aos usuários de bicicletas.

O conteúdo será distribuído gratuitamente e também pode ser baixado na internet. No mapa, é possível encontrar ainda os percursos que levam a praças, praias, hospitais, universidades, áreas turísticas e culturais. Cada trecho é classificado em “rota adequada” ou “rota com tráfego intenso”.

A elaboração do mapeamento contou com a participação de ciclistas que trafegam diariamente pelas vias da Grande Vitória, como o professor Emanuel Nicolim, que mora na Capital e percorre cerca de 40 km todos os dias indo e voltando para o trabalho, em Cariacica.

“Quanto maior for o número de usuários das ciclovias, mais seguras elas serão. Além disso, se locomover de bicicleta traz inúmeros benefícios para a saúde física e mental. Carro e trânsito aborrecem”, sentencia o professor.

Compartilhe com seus amigos: Permalink:
23 dez 2014

Jornal da TV Vitória estreia série sobre mobilidade urbana nesta terça-feira

Publicado às 13:33 | Postado por Daniela Kunsch

Ponte da Passagem com fluxo de veículos

Todos os dias milhões de capixabas que vivem na Grande Vitória convivem com o trânsito intenso e o grande fluxo de veículos. A questão da mobilidade urbana impacta não só a população, mas a vida da cidade como um todo. Nesta terça-feira (23), a Rede Vitória começa a exibir no Jornal da TV Vitória, a partir das 19h45, uma série jornalística sobre mobilidade urbana.

Na série, o telespectador capixaba poderá compreender um pouco mais sobre a atual situação da mobilidade urbana da Grande Vitória. Através das reportagens jornalísticas, o capixaba entenderá sobre os impactos dos meios de transporte e formas de aproveitamento urbano.

Veja as principais obras no Estado

Contorno Mestre Álvaro
O Contorno do Mestre Álvaro será construído entre o Km 276,8 e o Km 245,6, na Serra. O trecho, hoje com 31 quilômetros de extensão e passando por dentro da região de Carapina, Laranjeiras e Serra-sede, passará a ter somente 18 quilômetros de extensão e contornará o principal cartão postal da cidade, o Mestre Álvaro.

A obra está orçada em cerca de R$ 300 milhões. Haverá implantação e pavimentação de toda a via, em pista dupla, com duas faixas de 3,6 metros de largura para cada sentido, além de um canteiro central de três metros de largura, para separação das pistas. O acostamento terá 2,5 metros de largura, em cada lado da via, somado a uma faixa de segurança de 1 metro.

Contorno Vila Velha
Será construída uma via que fará a ligação entre a Rodovial ES-060, a Rodovia do Sol, e a BR-101, nos trechos entre Barra do Jucu, em Vila Velha, e Amarelos, em Guarapari. As obras foram divididas em dois trechos, um urbano e o outro rural.

No primeiro trecho, com 5 quilômetrosde extensão, serão realizados serviços de terraplanagem, pavimentação e sinalização entre a ES-060 (Barra do Jucu) e Morada da Barra, em Vila Velha. O segundo trecho, que é na área rural, possui 17,4 quilômetros. O investimento previsto para os dois trechos é de R$ 60 milhões.

Portal do Príncipe
Com investimento na ordem de R$ 20 milhões, o projeto conta com a construção de um viaduto exclusivo para a saída de caminhões do porto de Vitória e a ampliação da Avenida Elias Miguel. O motorista que chega da Segunda Ponte, que tem duas pistas, poderá seguir pela avenida Elias Miguel, que passará a ter quatro pistas, ou por uma via marginal, de duas pistas, para acessar o porto de Vitória ou a Ilha do Príncipe.

Com isso, o fluxo de entrada e saída dos caminhões do porto de Vitória vai passar a ser 24 horas. Atualmente ele tem que parar das 7h às 9h e das 17h às 19h, devido a um acordo que o porto fez com a cidade para evitar os horários de pico do trânsito.

Quarta Ponte
O projeto da Quarta Ponte pretende ligar Os municípios de Vitória e Cariacica até 2018. o projeto da nova ponte pretende desafogar o intenso trânsito na região da Grande Vitória. A estimativa é de que as obras durem quatro anos e que a ponte custe cerca de R$ 500 a R$ 700 milhões.

A Quarta Ponte terá 36 metros de largura, duas faixas em cada um dos sentidos e ainda outras duas faixas centrais já elaboradas para a circulação dos coletivos do sistema BRT, o corredor exclusivo para ônibus.

BRT
Quarenta e três estações farão a ligação do corredor exclusivo de ônibus, o chamado BRT, que passará pelos municípios de Serra, Vitória,Cariacica e Vila Velha, todos na região Metropolitana. Elas serão distribuídas ao longo de 35 km.

Entre um ponto e outro, haverá uma distância de aproximadamente 600 metros. A ideia surgiu como a solução mais adequada para desafogar o trânsito na Grande Vitória. Um grandioso e inovador sistema que promete dobrar a velocidade do transporte coletivo atual.

Aquaviário
O transporte aquaviário integra o Programa de Mobilidade Metropolitana (PMM) do governo estadual. Na primeira etapa de implantação, o modal terá cinco embarcações, com capacidade para 200 passageiros. A tarifa será a mesma do Sistema Transcol, mas haverá integração tarifária com os ônibus, cujos usuários não terão, portanto, custo para utilizar as barcas.

Por enquanto, o sistema terá cinco estações, localizadas em Vitória, Vila Velha e Cariacica: Prainha e Argolas/Paul (Vila Velha), Praça do Papa e Centro (Vitória) e Porto de Santana (Cariacica). Todas terão estacionamentos para veículos, bicicletários, banheiros e lanchonetes.

Seminário Mobilidade Urbana e os impactos na vida das cidades

No próximo dia 30 de dezembro, a Rede Vitória realiza também o Seminário Mobilidade Urbana e os impactos na vida das cidades, reunindo as principais autoridades no assunto, que irão debater a mobilidade urbana no Espírito Santo. As principais linhas de ação a serem abordadas no seminário são: vias de tráfego urbano, vias de tráfego de cargas, sistemas de transporte aquaviários, corredores exclusivos para ônibus, vias para ciclistas e pedestres. Com o intuito de subsidiar e disseminar as informações e impactos pertinentes ao assunto do seminário.

Mobilidade é o grande desafio das cidades contemporâneas, em todas as partes do mundo. A opção pelo automóvel – que parecia ser a resposta eficiente do Século XX à necessidade de circulação – levou à paralisia das cidades, com desperdício de tempo e combustível, além dos problemas ambientais de poluição atmosférica e de ocupação do espaço público.

No Brasil, a frota de automóveis e motocicletas teve crescimento de até 400% nos últimos dez anos. Uma visão de futuro passa por explorar de forma controlada esta vertente em todo o seu limite, sem esquecer que o homem é fator primordial nessa relação. Com esse foco, no seminário Mobilidade Urbana e os impactos na vida das cidades, autoridades do setor, especialistas e a população em geral debaterão sobre as perspectivas da relação homem/veículos e qual o papel e responsabilidades dos gestores públicos nesse cenário.

 

Compartilhe com seus amigos: Permalink:
4Ps Todos os direitos reservados © 2007-2013