5 animais exóticos para ter em casa

O universo dos pets não se limita a cães, gatos, peixinhos de aquário, passarinhos e pequenos roedores. É cada vez mais comum encontrar quem opte por variar na escolha do animal de estimação, e são muitas as espécies exóticas para explorar e conhecer antes de decidir por uma. A escolha deve vir acompanhada de muito estudo sobre o animal, conversa com especialistas, pesquisa sobre a adaptação deles em ambientes domésticos para entender se são indicados para a região específica e o lar dos donos e, principalmente, busca de fornecedores autorizados e regularizados com o IBAMA, no caso dos animais exóticos que necessitam de documentação para domesticação. O carinho com os novos pets começa por aí: preocupar-se com a procedência e o históricos dos animais, seguindo as leis do país.

 

Sagui

1. Sagui

Os saguis são pequenos primatas que podem ser criados em cativeiro, num viveiro confortável e espaçoso o suficiente para se desenvolverem bem (considere um espaço de no mínimo 1,2 x 0,6 x 0,6m). São ágeis, inteligentes e domesticáveis, se criados desde cedo, e possuem uma alimentação variada composta de frutas, legumes, insetos, cereais e rações específicas. O investimento para adquirir o macaquinho de rabo comprido circula em torno de R$ 5 mil, e você pode encontrá-los com pelagem preta, castanha, branca, dourada ou prateada – um dos mais famosos é o sagui do tufo branco.

Cacatua

2. Cacatua

Os amantes de pássaros podem optar por uma ave de aparência bem mais exótica para a casa e companheira para toda a vida, já que as cacatuas podem viver por mais de 70 anos.  Mas, se a crista exuberante destes bichinhos te atrai a ponto de sonhar com uma, vai aí uma informação importante: uma cacatua em casa exigirá de você muitas horas de atenção diárias. São aves carentes, inteligentes e altamente sociáveis – muitos dizem que até mais que os cachorros. Outro ponto a considerar é que os sons emitidos por ela são bem altos, por isso não é indicado criá-la em ambientes pequenos e repletos de vizinhos. As cacatuas são originárias da região da Oceania e podem custar em torno de R$ 8 mil no Brasil (em alguns outros países, como nos EUA, são um pouco mais habituais como animais domésticos).

Chinchila

3. Chinchila

Já falamos das chinchilas por aqui, nas dicas para Como escolher um roedor. Para quem quer um bichinho pequeno, dócil e todo trabalhado na fofura, a chinchila é uma boa opção. Confira antes em nosso post dos roedores algumas especificidades relativas à sua criação e, se pensa em ter uma, saiba que será uma boa companheira, que interage e demonstra sentimentos como um bom pet. O peso dos bichinhos pode chegar até 800g e as medidas até 30cm. A boa notícia é que, para ter uma, você não vai desembolsar tanto assim: os preços giram em torno de R$ 300.

Iguana

4. Iguana

Quem escolhe criar iguanas tem realmente um gosto exótico, já que os répteis parecem pequenos dinossauros e, inclusive, muita gente tem medo. Mas na verdade as iguanas podem se tornar dóceis e facilmente adaptáveis ao ambiente doméstico, com uma expectativa de vida de aproximadamente 15 anos. Para criá-las bem, é necessário montar um terrário alto e espaçoso em casa, que possua galhos e ramos para que possam escalar, iluminação natural com exposição ao sol ou artificial adequada para suas necessidades, além de controle da temperatura e umidade, que são bem específicas para o bem-estar dos bichos. Considere, então, que o pet exige cuidados especiais. Para ter uma iguana para chamar de sua, o preço mínimo do filhote será de R$ 1 mil. Topa?

Mini Porco

5. Porco

Abandone aquela ideia de que porcos são bichos sujos e da roça: na verdade, os mamíferos estão na lista dos animais mais inteligentes  que existem, e são em geral bem asseados. Por esses motivos, há espécies de mini porcos que têm sido sucesso de procura na hora de escolher um pet para a casa. Ao contrário das espécies maiores, que podem chegar a 100kg, os mini porquinhos alcançam em média 25kg, aproximadamente o mesmo que um cão de médio porte. Necessitam de espaço para o seu desenvolvimento, que deve envolver muitos exercícios para evitar a obesidade, respondem bem ao contato humano e não vão dar trabalho no quesito fisiológico – acredita que eles aprendem a fazer as necessidades num mesmo local? Com um fornecedor de confiança, o mini pig possivelmente custará em torno de R$ 1 mil a R$ 2 mil.

E aí, qual você prefere? 🐷🐒🐸

Equipe Petblog

(56Publicações)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será divulgado. Campos obrigatórios estão marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>