| 27/10/2011 às 13h39 - Atualizado em 27/10/2011 às 18h45

Acidente entre motocicleta e caminhão mata pai e filho em cruzamento em Cariacica

TV Vitória
Redação Folha Vitória

Foto: Reprodução TV Vitória
Pai e filho morreram após se envolverem em um acidente com um caminhão na manhã desta quinta-feira (27) em um cruzamento no bairro Maracanã, em Cariacica. O condutor do caminhão fugiu do local.

Israel Silva pilotava a motocicleta e o filho dele, Fábio Vinícios de Aguilar Silva, de 19 anos, estava de carona no momento da colisão. Eles passaram por um cruzamento sem sinalização e bateram em um caminhão. Os dois morreram na hora.

Parentes e amigos dos dois pareciam não acreditar no que havia acontecido. "É a maldita moto", comentou o irmão e filho mais velho das vítimas, Renan Aguilar Silva.

A moto estava com o pneu careca e o motociclista, que carregava o filho na garupa pilotava de chinelos. Além disso, os dois estavam sem capacete que foi deixado de lado porque pai e filho pretendiam seguir um curto percurso de apenas 5km. O equipamento de segurança poderia ter salvado a vida deles.
 
O acidente aconteceu às 7h40 na rua onde as vítimas moravam com a família. O pai, que pilotava a moto, levava o filho para o trabalho. Segundo testemunhas, o motociclista seguia tranquilamente pela via, mas se assustou quando se deparou com o caminhão no cruzamento. Ele freou bruscamente, derrapou na pista e bateu.
 
As marcas no asfalto indicavam que o motociclista fez de tudo para parar, mas não conseguiu evitar o acidente. O motorista do caminhão fugiu do local. Moto e caminhão se chocaram no cruzamento de uma rua aparentemente tranquila, sem nenhuma placa de sinalização.

A legislação de trânsito diz que, em cruzamentos assim, todos devem parar e a preferência é sempre de quem vem pela direita, que nesse caso, era do motorista do caminhão, que subia a ladeira. A comunidade acredita que as árvores do local atrapalham a visão dos motoristas. Segundo o vizinho das vítimas, os acidentes acontecem com frequência.
 
"Ultimamente, um média de três acidentes por semana, às vezes fatal, às vezes não. Mas tem sido realmente uma vergonha. Buscamos as autoridades e até agora ninguém fez nada. Moro aqui há 17 anos. Vocês podem ver que não tem sinalização nenhuma, não tem quebra-molas nem redutores de velocidade. O pessoal passa aqui a mil por hora. Caminhão transita por aqui dia e noite e a gente percebe que essa tragédia é toda semana", comentou o aposentado Adão Satil.

O filho mais velho do motociclista que também perdeu o irmão que ajudou a criar, fez questão de deixar um recado. "Gente, moto é muito legal, é rápido e a gente pensa que nunca vai acontecer nada com a gente, mas está aí, aconteceu. Perdi meu pai e perdi meu irmão. Nunca pensei que isso iria acontecer. A gente pensa que vai acontecer com os outros, mas com a gente nunca. Está aí o resultado da moto. Por mais que andasse certinho, mas mesmo assim é perigo", desabafou Renan.

Apesar da perícia da Polícia Civil informar que os dois estavam sem capacete, familiares das vítimas garantem que pai e filho estavam com o equipamento de segurança na hora do acidente.
 
Outro acidente fatal envolvendo motocicleta 
 

Foto: Reprodução TV Vitória

Uma jovem de 26 anos morreu na noite de quarta-feira (26) após a moto em que ela estava de carona ter se envolvido em um acidente em Novo México, em Vila Velha. A colisão aconteceu por volta das 22 horas no cruzamento entre as ruas Rosa de Ouro e Leila Diniz. Com o choque, Daniele Miranda de Souza foi lançada a mais de dez metros de distância e teve traumatismo craniano. A jovem morreu na hora.

De acordo com moradores, a causa do acidente foi a desatenção dos condutores dos veículos, já que os semáforos do cruzamento onde aconteceu a colisão ficam piscando em sinal de alerta após às 20 horas. As outras pessoas envolvidas no acidente sofreram ferimentos leves e passam bem.

A Rede Vitória faz parte do
4Ps Todos os direitos reservados © 2007-2014