8/1/2012 às 11h17 - Atualizado em 8/1/2012 às 11h18

Mais de 760 pessoas ficaram desaparecidas no Espírito Santo no ano de 2011

Victor Melo
Redação Folha Vitória

Reprodução TV VitóriaNo ano de 2011, um total de 765 pessoas desapareceram no Espírito Santo, de acordo com o Núcleo de Pessoas Desaparecidas (Nuped). Dessa quantidade, mais de 500 foram encontradas. Em 2010 a estatística foi maior com mais de mil pessoas sumidas no Estado. Mais de 900 foram encontradas pela polícia.

Neste ano dois casos já chamaram a atenção. O primeiro aconteceu em Guarapari, na Praia das Virtudes. Um jovem de 18 anos, morador de Colatina, no norte do Estado, desapareceu na tarde de segunda-feira após cair de uma pedra. De acordo com os bombeiros que acompanharam a ocorrência. Há possibilidade de a vítima ter sido levada para outra praia do balneário.

O rapaz estava com um grupo de amigos em uma pedra da praia quando uma onda o arrastou. Um colega conseguiu se salvar, mas o jovem afundou e não foi mais visto pelos banhistas. Em Cariacica, um pedreiro de 57 anos desapareceu na noite de Ano Novo e a família está em busca de notícias. Manoel Carlos de Souza estava na igreja e, por volta das 22 horas, pediu a chave do carro para o genro dizendo apenas que não demoraria a voltar.

Desesperada, a família publicou a foto dele em redes sociais, procurou na polícia e em hospitais, mas a angústia pela falta de notícias aumenta a cada dia. “A expectativa é de encontrá-lo vivo. A esperança é essa, mas nós estamos preparados para a pior notícia também. Estamos aguardando”, disse a filha do pedreiro Patrícia Almeida de Souza.

A igreja onde Manoel foi visto pela última vez fica no bairro Itacibá, perto da casa onde ele morava com a família. Para a esposa do pedreiro, a chegada de 2012 só trouxe preocupação. Emocionada, ela contou que o marido é uma pessoa tranquila, trabalhadora e que queria passar o ano novo com a família.

“Eu tenho esperança de que ele volte. Queremos encontrá-lo de um jeito ou de outro, vivo ou morto, porque desse jeito não dá para ficar”, desabafou Euzenir Almeida de Souza.

A Rede Vitória faz parte do
4Ps Todos os direitos reservados © 2007-2014