18/1/2013 às 13h56 - Atualizado em 18/1/2013 às 18h48

Mãe perde bebê e acusa maternidade de negligência em Cariacica

TV Vitória
Redação Folha Vitória

Reprodução TV VitóriaUma mulher de 32 anos, que perdeu o filho no último final de semana, acusa uma maternidade de Cariacica de negligência. A doceira, que estava grávida, disse que foi liberada depois de buscar atendimento na unidade e, quando retornou, a criança já estava morta.

Ao ver o enxoval preparado para o pequeno Isac, a frustração da doceira por não realizar o sonho de se tornar mãe pela quinta vez só aumenta. “O neném mexendo e você só esperando para ver a carinha dele. Eu não tive nem a oportunidade de ouvir o choro dele. Eu vi que eles não se importam não. É uma coisa impressionante. Eles não se importam se a criança vive ou morre”, desabafou a mulher que não quis se identificar.

O drama da doceira começou na última sexta-feira (11). Sentindo muitas contrações, ela esteve em uma maternidade pública, no bairro Alto Laje, em Cariacica. Na unidade, ela teria sido orientada por médicos a voltar para casa. Na madrugada de sábado (12), a gestante voltou à unidade e recebeu a pior notícia que uma mãe pode receber. Ela havia perdido o bebê.

“Assim que a enfermeira viu a situação, correu para procurar o médico pelo hospital. Ele veio já olhando se o coração estava batendo ainda. Quando ele fez o exame do toque, já chamou o pai e falou que a criança estava morta. Quando tiraram o neném da minha barriga, ele nem chorou, nem deu sinal de nada. Ele falou que era para as meninas pararem de tentar reanimá-lo porque se fosse ele, teria tentado só cinco minutos porque o neném já estava morto. Eu achei muito triste porque eles não deram importância. Parecia que ele era um cachorro”, lamentou a mulher.

Para os sogros da doceira, houve negligência médica. “Quando ela chegou lá, fizeram a consulta e a mandaram voltar para fazer a cesária no domingo. Eu acredito que o médico já estava ciente do que tinha que fazer. Ele não tinha que mandar voltar para casa, tinha que internar para ver o que poderia ser feito”, disse o vigilante que não quis ser identificado.

“Os médicos sabiam que era cesária. A bolsa dela já tinha rompido e eles a mandaram embora para voltar no domingo porque era troca de plantão. Eu acho que foi descaso”, comentou a dona de casa.

A família quer providências e teme que novos casos aconteçam. “Tem que tomar providências antes que aconteça com mais crianças porque já aconteceu com várias crianças. Agora é mais uma família que vai sofrer por causa de descaso médico”, disse a sogra da doceira.

A direção da Maternidade Municipal de Cariacica informou que a paciente foi atendida na sexta-feira e estava há quatro meses com o pré-natal atrasado. Mesmo assim, os médicos realizaram uma série de exames, mas os resultados não apontaram nenhuma complicação. Ela foi orientada a retornar para casa, mas com a condição de que no domingo voltasse para o hospital. Nesse meio tempo, aconteceram complicações que resultaram na morte do bebê.

   

   

A Rede Vitória faz parte do
4Ps Todos os direitos reservados © 2007-2014