5/8/2013 às 9h20 - Atualizado em 5/8/2013 às 11h40

Missa em memória às vítimas de acidente de trânsito reúne mais de 2 mil pessoas em VV

Redação Folha Vitória
Redação Folha Vitória

Reprodução TV VitóriaCerca de 2,5 mil participaram da missa em memória às vítimas de acidente de trânsito na tarde deste domingo (04), no Campinho do Convento da Penha, em Vila Velha.

Muitas pessoas vieram de longe para participar da celebração. Maria Gorete veio do município de Aracuz acompanhada do marido para homenagear o filho Bruno.

O jovem de 24 anos morreu em 2010, quando foi atingido por um carro que invadiu a contramão.  “A gente tem que estar antenado nessa questão do trânsito em relação às pessoas que estão aí trafegando. Não é esse o caminho de tirar a vida das pessoas. São muitas situações no trânsito que antecipam a morte das pessoas. São muitos jovens que tiveram suas vidas ceifadas, vítimas desse trânsito violento”, disse Maria Gorete.

Muitos acidentes são causados pela embriaguez, como o caso do sobrinho da Penha Santana que faleceu há apenas seis meses. O rapaz seguia de moto para Vitória, quando um motorista embriagado, na contramão, atingiu o jovem que morreu na hora.

Para Penha, essa celebração é importante para ajudar a superar a perda. “É importante a gente estar presente em um ato desses para dar apoio à mãe, ao pai e aos parentes que ficam e sofrem com a perda. Buscamos a fé e a ajuda de Deus para poder superar”, disse a tia da vítima.

De acordo com o Batalhão de Trânsito da Polícia Militar, no ano de 2012, 47 pessoas morreram em acidentes de trânsito na Grande Vitória entre os meses de janeiro e maio.

Já em 2013, neste mesmo período, 49 pessoas perderam a vida. Também neste ano, aconteceram mais de 230 acidentes envolveram motoristas embriagados.

O delegado titular da delegacia de Delitos de Trânsito, Fabiano Contarato,esteve presente na missa, assim como o diretor geral do Detran, Carlos Lopes, que afirma que falta a conscientização dos motoristas. “Sobretudo falta de consciência das pessoas que muitas das vezes quando estão dentro de um veículo se acham poderosas, sem limite e muitas faz vezes não tem responsabilidade com a vida do próximo”, disse.

Ele ainda falou sobre a importância de um ato como esse. “Um estado tão violento como o nosso em termos de acidentes de trânsito, um dia como esse é muito importante porque traz à memória das pessoas a responsabilidade para com o trânsito e a paz no trânsito”, afirmou Carlos.

Penha ainda faz um alerta. “Antes da pessoa ingerir qualquer tipo de bebida alcoólica e assumir a direção do carro, devia pensar no outro que está no caminho que ele vai percorrer”, disse.

A Rede Vitória faz parte do
4Ps Todos os direitos reservados © 2007-2014