18/12/2013 às 18h16 - Atualizado em 19/12/2013 às 10h45

Greve de ônibus e fortes chuvas: caos na volta para casa

Marianna Aguiar
Redação Folha Vitória

DivulgaçãoOs capixabas que saíram de casa nesta quarta-feira (18) precisaram ter muita paciência para chegar ao trabalho ou em seus compromissos diários. A volta para casa também foi complicada.  

Além da chuva forte, que atinge o Estado deste a última segunda-feira, a greve de motoristas ajudou a deixar o dia de quem precisava de transporte público um verdadeiro caos.

Cansados de esperar pelos coletivos, algumas pessoas chegaram a se arriscar e atravessar a Terceira Ponte a pé para voltar para casa. Vários pontos de ônibus da Grande Vitória ficaram lotados. Pontos de alagamentos nos municípios da Grande Vitória deixaram várias pessoas ilhadas.

Em Vitória, na avenida Maruípe, internautas relataram que os motoristas abandonaram seus carros porque a água estava invadindo os veículos. Eles se refugiaram dentro de um posto de gasolina.

Veja a galeria de fotos dos transtornos e prejuízos causados pela chuva na GV. Clique aqui.

Quem precisou passar pela Reta da Penha e a avenida Fernando Ferrari, próximo à Universidade do Espírito Santo (Ufes), tiveram que ter muita paciência. O trânsito nessas vias também registraram congestionamentos. Na rua Joaquim Lyrio, na Praia do Canto, uma árvore caiu em cima de dois carros.

ReproduçãoA chuva e a greve dos motoristas também deixaram o trânsito complicado no município de Vila Velha. Em Itapoã, Vila Velha, muitas pessoas reclamam que a rua Santa Leopoldina ficou completamente alagada.

Quem precisou sair do trabalho teve que esperar a água baixar para voltar para casa. Já na Praia da Costa, motoristas tiveram que enfrentar vários pontos de congestionamentos na avenida Hugo Musso. Em outros bairros, muitos condutores tiveram que retornar pela contramão para fugir dos alagamentos.

No município de Cariacica, o trânsito ficou intenso e tumultuado na BR-262. No bairro Jardim América, por exemplo, várias ruas ficaram submersas por conta da forte chuva. Na Vila Rubim, na Capital, as ruas ficaram completamentos debaixo dágua.

No bairro Nova Val Verde, uma mulher caiu em um valão e precisou de ajuda de populares para ser resgatada. A vítima bebeu muita água e precisou de atendimento de uma ambulância do Samu.

Sem casa
Devido às fortes chuvas, subiu para 4.293 o número de moradores que precisaram deixar suas casas no Espírito Santo. Desse total, 747 estão desabrigados, 3.546 desalojados e ainda 881 edificações danificadas.

Os municípios mais afetados são Rio Bananal, Bom Jesus do Norte, Castelo, Cariacica, Cachoeiro de Itapemirim, Ecoporanga, Guarapari, Itaguaçu, Aguia Branca, Ibiraçu, Itarana, Laranja da Terra, Muniz Freire, Nova Venécia, São Mateus, Vargem Alta, Viana, Vila Velha, Santa Leopoldina e São Domingos do Norte

          

A Rede Vitória faz parte do
4Ps Todos os direitos reservados © 2007-2014