Candidatos recebem prova já com gabarito em concurso para procurador de Ibatiba

Procurador-geral de Ibatiba informou que esteve no local onde foi realizada prova e disse que ouviu reclamações na hora. Município deverá realizar novo concurso, mas data não foi definida

 Versão para impressão  
Candidatos não tiveram o trabalho de descobrir qual peça processual deveriam escrever. Era apelação
Candidatos não tiveram o trabalho de descobrir qual a resposta para a questão da prova. Foto: Reprodução

O concurso público para o cargo de procurador do município de Ibatiba, realizado neste domingo (17), deverá ser anulado. Motivo: a prova discursiva chegou a todos os candidatos com o gabarito oficial.

Nesta segunda-feira (18), foi realizada uma reunião em que participaram o procurador-geral do município, a representante da Comissão de Advogados Públicos da Ordem dos Advogados do Brasil - seccional Espírito Santo, e representantes da Fundação Espírito Santense de Tecnologia (Fest), organizadora do certame.

O procurador-geral de Ibatiba, Thiago Moreno, informou que esteve no local onde foi realizada a prova e disse que começou a ouvir as reclamações na mesma hora. Ele informou que o município deverá realizar novo concurso, mas deverá evitar prejudicar os candidatos.

“Estive no local da prova e vi que houve falha na impressão. As provas estavam com o padrão de respostas. Uma nova prova deverá ser realizada. Provavelmente após o carnaval. Mas precisamos analisar uma data para que não coincida com a realização de outros concursos e não prejudique os candidatos”, explicou o procurador-geral.

Já o membro da Conselho Federal da OAB suplente e membro da Comissão de Advogados Públicos Dalton Morais, disse que a anulação do concurso é certa. Segundo ele, houve problemas nas provas discursivas e objetivas.

“Na prova discursiva todas as provas estavam com o gabarito. Já na prova objetiva, houve descuido na aplicação da prova. Candidatos iam para o banheiro e obtinham as respostas. Não houve rigor na fiscalização”, disse o advogado.

A justificativa dada pela advogada Lívia Dal Piaz, que participou da reunião, é que além de preservar o interesse dos candidatos, a OAB também se preocupa com a lisura do concurso público.

A Fest, empresa que organizou o concurso, foi procurada para falar sobre o assunto, mas até o fechamento da matéria ninguém se pronunciou.

TAGs

  • concurso
  • procurador
  • gabarito
  • fundação
  • oab
  • ibatiba
  • organizadora
 Versão para impressão  

MAIS LIDAS

Jornal Folha Vitória
Todos os direitos reservados © 2007-2016