Primeiro ministro do Iraque declara vitória sobre Estado Islâmico em Mosul

 Versão para impressão  

Mosul - O primeiro ministro do Iraque, Haider al-Abadi, declarou vitória das forças armadas do país na cidade de Mosul sobre o grupo Estado Islâmico, após mais de oito meses de ação militar para derrotar os militantes do grupo. De acordo com a TV estatal do país, al-Abadi "parabenizou os soldados heroicos e o povo iraquiano por terem alcançado esta grande vitória" na cidade estratégica.

Mosul é a segunda maior cidade do Iraque, atrás apenas de Bagdá.

Ainda segundo a TV iraquiana, o primeiro ministro chegou há pouco em Mosul para declarar oficialmente vitória sobre o grupo terrorista. Vestido com uniforme semelhante ao usado pelas forças especiais do Iraque, al-Abadi foi mostrado descendo de um avião militar e sendo recebido por comandantes das forças de segurança.

De acordo com a CNN, porém, a TV estatal também informou que militantes do Estado Islâmico ainda controlariam um bairro de Mosul.

O Iraque deu início à operação para retomar a cidade em outubro, com o apoio de uma coalizão liderada pelos Estados Unidos. Mosul tinha sido tomada pelo Estado Islâmico em 2014.

Mais cedo, o general Jassim Nizal, da 9ª divisão do exército iraquiano, declarou que seu batalhão havia alcançado a vitória na área designada a eles. Antes disso, a polícia federal do Iraque também tinha feito anúncio semelhante. Os soldados sob o comando de Nizal dançaram e cantaram músicas patrióticas sobre os tanques de guerra, em meio à fumaça provocada por ataques aéreos em áreas próximas ao local.

Mais de 897 mil pessoas tiveram de deixar a cidade de Mosul devido aos confrontos entre forças do governo e do Estado Islâmico.

A perda da cidade pelo Estado Islâmico pode significar uma grande derrota para o grupo terrorista, que perdeu uma série de batalhas no último ano.

Na Síria, forças do país apoiadas pelos Estados Unidos também lutam na cidade de Raqqa, considerada a capital das ações do grupo Estado Islâmico. Mas uma vitória no local ainda pode levar meses. Extremistas do grupo terrorista ainda detêm diversas pequenas cidades e vilas no Iraque e na Síria. Fonte: Associated Press.

 Versão para impressão  

MAIS LIDAS

Jornal Folha Vitória
Todos os direitos reservados © 2007-2016