O uso de roupas brancas é antigo e tem suas origens no Candomblé, mas muitas pessoas se tornaram adeptas do costume por representar purificação e pureza

branco-ainda-e-a-cor-preferida-para-o-reveillon-3

Usar branco no Reveillón é tradição no Brasil

O ano novo é uma época para renovar promessas, fazer planos e traçar mudanças. Cercada de simbolismos, a data é comemorada de diferentes maneiras ao redor do mundo e não faltam superstições e rituais realizados à meia-noite do dia 1º de janeiro para trazer boa sorte ou deixar os males para trás.

Os espanhóis, por exemplo, comem 12 uvas na chegada do novo ano. Já os dinamarqueses quebram pratos, holandeses queimam árvores e italianos saltam de pontes. No Brasil, é comum pular sete ondas e, claro, usar branco durante a noite do Rèveillon.

Essa tradição é antiga e veio do Candomblé. Na década de 1970, os praticantes da religião tinham o costume de comemorar a virada de ano na praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, usando branco para representar a paz e purificação enquanto jogavam flores para Iemanjá.

Como esse era um ritual muito bonito, as pessoas começaram a copiá-lo e nasceu, assim, a tradição do uso da cor branca na passagem do ano. O costume ganhou o Brasil e até algumas novidades. Diz-se ainda, por exemplo, que a roupa precisa ser nova para que o ano novo traga boas energias.

branco-ainda-e-a-cor-preferida-para-o-reveillonMesmo que não sejam devotas do Candomblé ou acreditem em Iemanjá, a maioria das pessoas gosta de estar de branco. Segundo a estilista Chris Trajano, o branco simboliza a paz e, apesar da história da tradição, a maioria das pessoas usa a cor no Réveillon por representar calma e pureza. “O branco já conquistou muitas mulheres e é usado em qualquer estação. Além de tradicional para a virada, ele é elegante e permite composições variadas, de acordo com a ocasião e o estilo”, explicou.