17 abr 2014

Subcomandante ressalta importância da cooperação entre a PM mineira e capixaba

Publicado às 16:27 | Postado por eduardo.santos

O Termo de Operações Técnicas, um documento que permite a interação entre a Polícia Militar do Espírito Santo e de Minas Gerais, está possibilitando a realização de ações conjuntas na divisa dos dois Estados. Segundo o subcomandante do Comando de Policiamento Norte (CPO-N), tenente-coronel Paulo Duarte, o objetivo é dificultar o trânsito de criminosos que agem nos municípios da divisa.

“Essas ações servem para dificultar a entrada de bandidos mineiros no nosso território e de capixabas que comentem crime aqui, lá em Minas. Nessa região, é comum uma pessoa cometer um crime aqui e fugir pra lá, ou cometer um crime lá e correr pra cá. Nós conseguimos tirar de circulação, em duas operações anteriores, nove criminosos considerados perigosos” informou o subcomandante.

Segundo o tenente-coronel Paulo Duarte, além de ações integradas, a polícia tem trabalhado com inteligência nos municípios de Barra de São Francisco, Baixo Guandu, Montanha e Pedro Canário, que fazem limite com Mantena, Aimorés, Nanuque, em Minas Gerais, e Itabata, na Bahia, respectivamente. “Nesses locais, carros com restrição costumam circular livremente. Por isso, a ordem é parar e revistar os veículos. Isso tem ajudado a diminuir a criminalidade do Norte do Estado”, avalia o militar.

Na última terça-feira (15), três veículos foram apreendidos, 326 veículos foram abordados, 30 motoristas foram multados, além de 227 pessoas abordadas. Segundo o tenente-coronel Paulo Duarte, nem sempre criminosos são presos, mas a operação para a sensação de segurança para os moradores da região.

Compartilhe com seus amigos: Permalink:
16 abr 2014

Secretário afirma que cerco contra homicidas está sendo fechado

Publicado às 16:36 | Postado por eduardo.santos

O secretário de Segurança Pública, André Garcia, afirmou que uma parcela dos homicídios que estão sendo registrados no Estado ocorre por motivos banais, passionais, dentro de casa ou bares. Ele citou que o bar na Grande São Pedro, em Vitória, onde Sérgio Rodrigues dos Santos, 25 anos, foi assassinado no domingo (dia 12), tinha sido notificado por estar funcionando de forma irregular. O secretário reforça que a Delegacia de Costumes e Diversões tem como meta fazer, pelo menos, uma operação por semana em apoio às secretarias municipais de segurança para combater a clandestinidade desses estabelecimentos.

“É preciso mudança na legislação para que estes estabelecimentos possam ser fechados. Não é fechar por fechar. Mas só os que não têm autorização. É preciso discutir nas câmaras municipais, uma mudança que possibilite isso. Em Diadema (SP), isso foi feito. Temos estudos que mostram que muitas mortes acontecem no entorno desses estabelecimentos”, garante o secretário.

Em entrevista ao Programa Ronda da Cidade, que completa nesta quarta-feira (16), dois anos no ar, na Rádio Vitória 640 AM, André Garcia informou ainda que a polícia está intensificando as operações para prender acusados de assassinatos. “Um dado interessante: este ano, nós prendemos mais de 400 homicidas no Estado. Nós estamos em terceiro lugar em número de cumprimento de mandados de prisão”, afirma André Garcia.

O secretário André Garcia disse que o efetivo da polícia vai ser ainda mais reforçado. Novos delegados de Polícia Civil devem ser nomeados em breve. “Hoje, podemos dizer que cerca de 4350 policiais tomaram posse. O quadro da PM vai ter um efetivo de 10 mil homens. A nomeação dos delegados depende de pendências judiciais que devem ser resolvidas nos próximos dias”, esclarece.

“Estamos ampliando a vigilância nas ruas com a implantação de novas câmeras de videomonitoramento com mais de 500 equipamentos que serão entregues às prefeituras. Estamos tomando uma série de providências para melhorar a segurança da população. Estamos trabalhando, mostrando a cara para diminuir a criminalidade que é o grande desafio dos gestores de segurança pública”, finaliza André Garcia.

Compartilhe com seus amigos: Permalink:
15 abr 2014

Empresário foragido desde 2003 é preso na Serra pela Polícia Civil

Publicado às 16:20 | Postado por eduardo.santos

Desde que assumiu a Superintendência de Polícia Prisional (SPP), o delegado Danilo Bahiense traçou uma estratégia: tirar de circulação suspeitos de crimes que estão com mandados de prisão em aberto. Para cumprir o objetivo de livrar a sociedade do acusados condenados ou não, foi montada uma equipe de inteligência para localizar os infratores soltos ou foragidos.

Para o delegado, não importa a classe social ou a tipificação penal a qual se enquadra o suspeito. Nesta segunda-feira (14), o empresário Marcos Antunes foi preso por policiais lotados na SPP. Ele estava foragido depois de ter sido condenado a 8 anos de prisão acusado de exploração sexual de adolescentes, em 2003. A 1ª Vara Criminal da Serra havia decretado a prisão do suspeito.

Segundo Danilo Bahiense, no ano em que foi indiciado, Marcos Antunes explorava várias mulheres, inclusive adolescentes, na Boate Fazendinha, na Serra. O empresário foi preso no Bairro Civit. “Nós montamos uma equipe de inteligência para atuar na localização de pessoas que estão com mandado de prisão em aberto. Vamos atrás dessas pessoas. Nosso trabalho é prender esses acusados. Isso diminuiu a sensação de impunidade” ressalta o delegado.

Compartilhe com seus amigos: Permalink:
10 abr 2014

Sindicalista pede concurso para novos agentes socioeducativos no Iases

Publicado às 16:31 | Postado por eduardo.santos

Um dia depois da Justiça determinar que os adolescentes em conflito com a lei recolhidos na Unidade de Atendimento Inicial (Unai), em Maruípe, Vitória, sejam transferidos para outras unidades, a lotação no local caiu de 203 para 198 internos, sendo que a capacidade é para 67 menores. Segundo Bruno Melelli Dalpiero, presidente do Sindicato dos Agentes Socioeducativos do Iases, os funcionários trabalham sob pressão e ameaças.

“A situação é de calamidade pública, precária. Nem animal vive em um ambiente como os adolescentes estão sujeitos naquela unidade. O alojamento está superlotado. Era para ter 20 agentes trabalhando no local, mas temos apenas dez. O Estado não dá condição nenhuma pra gente trabalhar. Quando chove, é goteira na cabeça. Almoçar lá é complicado, enquanto uns almoçam sentados, os outros aguardam” afirma Bruno.

“Nós estamos há cinco anos sem a construção de uma nova unidade. Reformas são medidas paliativas. Por exemplo, transformar o antigo IRS (Instituto de Readaptação Social), em Vila Velha, em uma nova unidade não resolve o problema. Deveriam botar tudo no chão e construir um novo prédio. Fora isso, tem que ter mudança de gestão. O órgão que administra as unidades está falido”, disse o presidente do sindicato, em entrevista ao Programa Ronda da Cidade, na Rádio Vitória 640 AM.

Bruno Daliero defende ainda concurso público para os agentes socioeducativos. “Seriam funcionários efetivos que dariam o sangue pela instituição. Não dá pra fazer ressocialização da maneira que está”, finaliza. A direção do Iases informou que não vai se manifestar sobre a intervenção judicial na Unai porque ainda não foi notificada da decisão.

Compartilhe com seus amigos: Permalink:
8 abr 2014

Tenente-coronel quer identificar autores de linchamento na Serra

Publicado às 16:20 | Postado por eduardo.santos

O comandante do 6º Batalhão da Polícia Militar (6º BPM), tenente-coronel Nylton Rodrigues, informou que policiais da P-2 estão trabalhando para tentar identificar os autores do linchamento de um homem no Bairro Vista da Serra, na Serra. As imagens do espancamento circularam nas redes sociais causando indignação. “Nós não podemos admitir a justiça com as próprias mãos. Para isso existe a polícia” afirmou o militar, em entrevista ao programa Ronda da Cidade, na Rádio Vitória 640 AM.

Segundo o tenente-coronel, se os autores forem identificados, eles poderão ser indiciados pelo espancamento. “As pessoas têm que entender que quem participa desse tipo de ocorrência está cometendo um crime. Pelos levantamentos que fizemos, o rapaz espancado possui um distúrbio mental. Não há nenhum registro contra ele. As pessoas não podem sair por aí julgando suspeitos. Ao que tudo indica, o homem é inocente”, avalia Nylton Rodrigues.

O homem foi espancando por moradores de Vista da Serra e de Campinho da Serra depois de ser apontado como suspeito de uma tentativa de furto de uma motocicleta e de mexer com uma menina de 10 anos. Um morador, porém, garante que a vítima apenas fez sinal para a menina passar. Uma outra moradora, mulher do dono da moto, rechaçou a atitude dos moradores que participaram do linchamento “Não precisavam fazer isso. Bastava prendê-lo e entregá-lo à polícia”, finaliza.

Compartilhe com seus amigos: Permalink:
6 abr 2014

Bando preso no interior é da Grande Vitória, segundo a PM

Publicado às 12:14 | Postado por eduardo.santos

A quadrilha que assaltou a agência do Sicoob e trocou tiros com a Polícia Militar, na última sexta-feira (4), no distrito de Novo Brasil, em Governador Lindenberg, no Noroeste do Estado, é da formada por bandidos da Grande Vitória. A informação é do sargento Lima, do 8º Batalhão da Polícia Militar.

“Pelos levantamentos que fizemos, eles não são dessa região. Alguns são de Viana e de outras de cidades da Grande Vitória. Nós acreditamos que o bando tem mais integrantes. Tanto que neste sábado (5), nós voltamos ao local por onde tentaram fuigir para tentar mais pistas sobre outros possíveis assaltantes”, revelou o sargento.

O PM ressaltou o trabalho feito pelos colegas, assim que receberam informações de uma empresa de segurança após o alarme dissparar na central de vigilância. “Nossos colegas agiram com muita rapidez. Graças a esse trabalho, nós conseguimos prender os bandidos, logo depois. É um tipo de crime que assusta a população daqui, que não está acostumada a esse tipo de violência”, afirma.

Até agora, foram presos: o casal de namorados, Romário Cardoso Muniz, 18, e Edicléia Conceição da Silva, 21; os comparsas, Rafael Moura Pereira, 23; Jeferson Luiz Araújo Souza, 28; e Leandro de Oliveira, 26; Sérgio Welbert Gabriel, 38; e um adolescente de 17 anos. Os integrantes do bando foram autuados em flagrante pelo delegado Geraldo Rodrigues por furto duplamente qualificado, homicídio tentado (por darem tiros contra os policiais militares) e associação criminosa circunstânciada.

Os assaltantes desligaram o sinal de telefonia móvel e fixa antes do crime, deixando a comunidade sem comunicação com o restante do Estado. Os bandidos usaram uma lona preta para tampar o vidro da porta da frente da agência. Segundo o delegado Geraldo Rodrigues, o bando não tinha um plano de fuga, o que acabou levando à prisão dos seis suspeitos.

Compartilhe com seus amigos: Permalink:
31 mar 2014

Suspeito de matar policial presta depoimento contraditório, segundo delegado

Publicado às 16:31 | Postado por eduardo.santos

Embora diga que é inocente e está sendo vítima de preconceito, por ser travesti, Jhon Wener Reco Alves de Araújo, 22 anos, suspeito do assassinato do policial rodoviário federal João Miguel do Sacramento, 46, ocorrido na madrugada de domingo, no bairro Mata da Praia, em Vitória, caiu em algumas contradições no depoimento que prestou ao delegado Marcelo Cavalcanti, que estava de plantão na Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

“Uma das contradições é o fato dele dizer que ele e o policial foram abordados por três pessoas que o mandaram correr e não olhar pra trás. Só que nada foi levado da vítima, a não ser a arma do crime, ainda não encontrada. Além disso, nós arrecadamos provas testemunhais e imagens que mostram o suspeito correndo, saindo da cena do crime”, explicou o delegado em entrevista ao programa Ronda da Cidade, na Rádio Vitória 640 AM.

Segundo Marcelo Cavalcanti, as investigações começaram logo no início da manhã de domingo. “Não tenho dúvida que o rapaz detido é o suspeito do assassinato do policial. Quero ressaltar que a polícia não é preconceituosa. Nós trabalhamos com evidências, e elas apontam para ele. Não sei o motivo do crime, mas não há dúvida do envolvimento de Jhon. Demos uma resposta rápida, prendendo o suspeito”, afirma.

O travesti Jhon Wener é muito conhecido na área onde atua na prostituição, segundo a polícia. Testemunhas teriam apontado o suspeito como sendo a última pessoa a ter contato com João Miguel. O crime passa a ser investigado pela Delegacia de Crimes Contra a Vida (DCCV) de Vitória.

O policial foi assassinado dentro do carro da mãe em uma rua de Mata da Praia, na madrugada de domingo. Ele foi morto a tiros, sendo que havia duas perfurações no lado esquerdo do pescoço, uma no rosto e outra na cabeça. Ao lado do veículo foi encontrado um cachimbo usado no consumo de crack.

 

Compartilhe com seus amigos: Permalink:
28 mar 2014

Bandidos da Grande Vitória são presos no interior

Publicado às 16:14 | Postado por eduardo.santos

Denúncias anônimas dando conta que dois foragidos da Justiça estavam escondidos no Bairro Santa Luzia, em Nova Venécia, no Norte do Estado, levaram a Polícia Militar a prender dois suspeitos de um assassinato ocorrido na Grande Vitória. Deyvid Rikson Mendes da Silva, 21, e Weverton Pereira Mendes, 20 anos, também são investigados por tráfico de drogas.

Na casa onde estavam, os policiais apreenderam uma bucha de maconha e outros objetos. Ao serem levados para a delegacia de município, um deles confessou o assassinato do aposentado Carlos Dória Mendonça, 67 anos, no Bairro Alto Laje, em Cariacica, no último dia 15 de março. Deyvid afirmou que matou a vítima com quatro tiros porque foi ameaçado de morte. Os suspeitos devem ser transferidos para a Grande Vitória.

Compartilhe com seus amigos: Permalink:
21 mar 2014

Polícia Civil mais próxima das comunidades da Grande Vitória

Publicado às 16:24 | Postado por eduardo.santos

Alunos de dez escolas de Vila Velha e Serra foram os primeiros a receber a visita de um grupo formado por quatro policiais civis que integram o Projeto Papo Responsa. Em entrevista ao programa Ronda da Cidade, na Rádio VItória 640 AM, o coordenador do projeto, Alessandro da Vitória, explicou que a ideia veio do Rio de Janeiro, onde os policiais “batem um papo com os alunos de até 12 anos mostrando a realidade de cada um”.

“É uma maneira da polícia se aproximar desses jovens. Em várias comunidades, eles têm como modelo de vida, o traficante. Nós queremos mudar isso, mostrar que a polícia é como eles. Nós cometemos erros, é verdade. Em uma das escolas, um aluno disse que a polícia é truculenta, que ele levou um cascudo de um policial. O que fazemos, então? Pedimos desculpas, mostramos que esse não é o nosso procedimento. Temos que trazer a comunidade para o nosso lado”, avalia.

Segundo Alessandro, em cerca de cinco meses, mais de mil alunos foram atendidos pelo Programa. “Nós levantamos a alto estima desses meninos e meninos. Muitos tem sonhos, querem ser policiais, delegados. E eles precisam acreditar que o sonho é possível. Eu digo, vamos lá, vamos estudar você vai conseguir. O papel da polícia é prender quem anda fora da lei. Mas por outro lado, tem questões sociais que precisam ser melhoradas para nos aproximarmos das comunidades” finaliza.

Compartilhe com seus amigos: Permalink:
18 mar 2014

PMs que atuaram em manifestações terão de apresentar defesa por escrito

Publicado às 16:33 | Postado por eduardo.santos

O corregedor-geral da Polícia Militar, coronel Ilton Borges, afirmou que os 16 policiais militares identificados como contratados por uma empresa de segurança privada para atuarem durante as manifestações populares de junho do ano passado, na Praça do Pedágio da 3ª Ponte, terão que apresentar a defesa prévia por escrito. Os policiais foram identificados após uma sindicância.

“Se na sindicância forem identificados indícios de transgressão das normas policiais, é aberto um processo administrativo disciplinar. O policial tem amplo direito de defesa que deve ser apresentado por escrito. Eu calculo que em 40 dias esse procedimento estará encerrado. É algo demorado porque ouvimos todos os 16 policiais militares identificados, além de testemunhas. Geralmente, a sindicância dura de 40 a 60 dias, mas nesse caso houve um certo atraso”, admite o corregedor.

Os policiais militares não estão afastados das ruas. Segundo o coronel Ilton, toda sindicância aberta para investigar desvio de conduta de policiais militares é acompanhada pelo Ministério Público. Isso é para dar mais transparência às investigações. “Muitas vezes, o resultado das investigações não é divulgado para o grande público. Mas a pessoa envolvida, por exemplo, alguém que tenha denunciado um policial, pode requerer o resultado da sindicância junto à corregedoria”, salienta o coronel.

Compartilhe com seus amigos: Permalink:
4Ps Todos os direitos reservados © 2007-2013