| 24/3/2011 às 8h34 - Atualizado em 24/3/2011 às 18h6

Criança é resgata de cativeiro em Linhares após ser sequestrada por familiares

TV Vitória
Redação Folha Vitória

Foto: Reprodução TV Vitória
Após ser mantida quatro dias em um cativeiro em Linhares, norte do Estado, uma criança de apenas três anos de idade foi resgatada por policiais na noite desta quarta-feira (23). A menina novamente voltou para os braços da mãe. Os suspeitos de cometerem o sequestro são familiares da criança.

"Pensei que eu nunca mais ia ver minha filha, porque vemos casos de crianças desaparecidas por 10, 15 anos e eu achei que nunca mais ia vê-la", disse a mãe da menina, Neiva Fabíola da Conceição Vitória.

A mãe ficou aliviada em ter novamente a filha nos braços, mas a criança só foi sequestrada porque a mulher havia roubado R$ 100 mil em uma casa onde trabalhava em Vila Velha. A quantia furtada por Neiva despertou a cobiça de amigos e parentes.

"No dia 28 de fevereiro Neiva praticou o furto e pelas informações que ela forneceu, ela divulgou o fato para um número relativo de pessoas de sua comunidade. As primeiras constatações a respeito do sequestro são de que tem parentes envolvidos", explica o escrivão Muriam Rocha.
 
Nas investigações a polícia chegou a dez suspeitos de terem participado de toda trama. Entre os suspeitos do sequestro estão a tia avó da criança, Marlete da Conceiçao Faustino, de 47 anos e o filho dela e primo da menina, Diego da Conceição, de 23 anos. O jovem recebeu ajuda de Jeová Benedito Batista, de 26 anos, ele teria levado a menina para uma casa no bairro Nova Esperança, em Linhares.

Na residência que serviu de cativeiro, a polícia prendeu Ramone Souza Lima, de 19 anos. Ela é mulher de Jeová e nega que tenha participado do sequestro. "Eu não tenho participação nenhuma, eu não sabia que ele tinha feito isso, ele falou pra mim que a menina era filha dele e eu acreditei porque não conheço nenhum dos filhos dele".
 
A mãe conta que no momento do sequestro os dois homens que estavam em uma moto agiram com frieza e agressividade. "Eles apontaram o revólver e pegaram minha filha com força e a jogaram em cima da moto e foram embora", relata.

Antes de ter a filha sequestrada no sábado (19), Neiva ainda foi extorquida. A mulher foi raptada em Praia Grande, Fundão, e colocada dentro do porta-malas de um carro na sexta-feira (18). Entre os criminosos que participaram da ação, está Lilian Pinto Sarmento, que mora junto com a vítima.

Lilian, que já está presa, ao saber que Neiva havia furtado R$ 100 mil combinou com Raul Moreira Nery Filho, que está foragido e tramou o sequestro relâmpago, de extorquir o dinheiro.
  
Do total da quantia furtada por Neiva e que gerou uma série de outros crimes, a polícia conseguiu recuperar mais de R$ 23 mil. Além dos criminosos detidos e identificados, as investigações da delegacia anti sequestro continuam.

"Esse caso teve um início complexo e tivemos um furto, uma extorsão e uma extorsão mediante sequestro, felizmente conseguimos solucionar o seqüestro e recuperar a vítima e não houve pagamento de resgate”, conta Murian.

A Rede Vitória faz parte do
4Ps Todos os direitos reservados © 2007-2014