Motorista do Uber é condenado à prisão perpétua por estupro na Índia

 Versão para impressão  

Nova Deli - A corte de Nova Deli, na Índia, condenou nesta terça-feira um motorista do Uber à prisão perpétua por estuprar uma jovem passageira em seu veículo em dezembro do ano passado, em um caso que provocou protestos generalizados contra a violência sexual e exigiu mais esforços para garantir a segurança das mulheres.

O tribunal condenou Shiv Kumar Yadav por ter raptado e estuprado uma passageira de 25 anos que voltava para a casa depois de jantar com amigos.

O juiz Kaveri Baweja já havia acusado o motorista por estupro, intimidação criminosa, sequestro e por ter colocando em risco a vida da jovem.

A vítima entrou com uma ação contra o Uber em um tribunal dos EUA em busca de indenização e acusando a companhia de não investigar o passado de Yadav adequadamente. A ação foi posteriormente resolvida fora do tribunal.

Após o estupro, o governo de Nova Deli proibiu o Urbe por não realizar uma verificação adequada sobre os motoristas contratados, mas a decisão foi revogada em julho.

A Índia tem uma longa história de tolerância com violência sexual, mas uma série de recentes ataques contra as mulheres têm causado indignação em todo o país, principalmente depois da morte de uma jovem de 23 anos que foi estuprada por uma gangue dentro de um ônibus em dezembro de 2012, em Nova Deli. Fonte: Associated Press.

 Versão para impressão  

MAIS LIDAS

Jornal Folha Vitória
Todos os direitos reservados © 2007-2016