Espaços de poder

15 X 15
A nova legislatura da Assembleia Legislativa toma posse no dia 1º de fevereiro, em sessão solene que vai dar a senha não só para a escolha do presidente da Mesa Diretora para o biênio 2019/2020, mas também para a consolidação das “amarras” em torno do comando das diretorias legislativas. Um embate entre blocos: os 15 reeleitos, que querem preservar – e, se possível, ampliar – espaços na Casa, e os 15 novatos, em busca de um “lugar ao sol”.

Amarrações
A reeleição de Erick Musso (PRB), ainda que não seja o nome preferido do governador Renato Casagrande (PSB), vai ganhando corpo. Nos bastidores, dizem que Erick está amarrando tanto os deputados reeleitos quanto os chamados novatos em torno de si. Mas o Palácio Anchieta ainda se movimenta para tentar emplacar outro nome, já que Erick é considerado “muito próximo” do ex-governador Paulo Hartung (sem partido).

Ifes X Ufes: 2° round

O deputado federal Evair de Melo (PP) tomou partido a favor do reitor do Ifes, Jadir Pela, na lavação de roupa suja, em público, em que se transformou o episódio da emenda parlamentar de bancada destinando R$ 77 milhões para a Universidade, o Instituto Federal e o Hucam. O Ifes reclama R$ 28 milhões não recebidos, que a Ufes garante não ter repassado por impedimento legal. Em nota, Evair esculhamba Reinaldo Centoducatte – chama até de mau caráter – e deixa claro que vai articular um outro nome para ocupar a reitoria da Ufes – o atual mandato termina este ano.

High Tech
Uma das prioridades do secretário de Fazenda do ES, Rogélio Pegoretti, é dotar a Sefaz de tecnologia de ponta, para aumentar a eficiência no cruzamento de dados e, consequentemente, a arrecadação. Em tempo: Pegoretti é engenheiro da computação.

Ainda sobre Luiz Durão
Além do deputado estadual Marcelo Santos, o PDT havia indicado outros três nomes para a Sesport – entre eles o de Alessandro Comper, atual subsecretário da pasta. Os outros dois são os de Paulo Sá e Júnior Fialho. Marcelo desistiu de ser secretário depois que o suplente que assumiria a vaga, Luiz Durão, foi preso acusado de estuprar uma adolescente de 17 anos.

Se for o caso…
Fonte de dentro do PDT diz à coluna que o partido quer fazer parte do governo Casagrande para somar, não para ser um problema. E diz existir outros bons quadros técnicos na sigla que poderiam ocupar esta ou outra pasta, se for o caso.

Foto da Coluna: reprodução internet.

(160Publicações)

Alex Pandini é jornalista, tem 48 anos e mais de 25 de experiência em comunicação, com destaque para assessoria e consultoria política e telejornalismo. Atualmente, responde pelo quadro De Olho no Poder, no Jornal da TV Vitória/RecordTV, e desde julho assina a coluna Bastidores do Jornal Online Folha Vitória.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será divulgado. Campos obrigatórios estão marcados com *