Jair paz e amor?

Pré-candidato à Presidência da República líder nas pesquisas, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL) surpreendeu mais de 2 mil industriais num seminário promovido pela Confederação Nacional da Indústria em Brasília. Com fala pausada e encampando um discurso de humildade, dizendo-se um aprendiz deles, Bolsonaro reconheceu que não entende de economia e comparou-se a um técnico de futebol que não entra em campo, mas monta um bom time. Aliás, avisou que já conversa com generais e oficiais da reserva. Caso vença a eleição, terá muitos deles à frente de ministérios na Esplanada.

Ouvido atento

Consultadas pela Coluna, fontes próximas a Bolsonaro informam que ele não tem marqueteiro. Mas tem feeling e está ouvido todos os que lhe passam orientações.

Liberados

A frente suprapartidária de 110 deputados que anunciou apoio a Bolsonaro é de parlamentares independentes, que vão atuar por ele a despeito da decisão das legendas.

No front

Quem está à frente da articulação para Bolsonaro no Congresso Nacional é o deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS). É ele quem tem fechado apoios e sido o interlocutor.

Apito parlamentar

A comunidade indígena em Brasília trabalha para ter representantes no Congresso Nacional e na Câmara Distrital – o equivalente no DF a Assembleia Legislativa. Junior Xukuru (PSOL) e Kamu Wapichana (REDE), com sobrenomes das etnias que representam no Centro-Oeste, disputarão para deputado federal. Um grupo de quatro nomes de outra etnia ainda vai anunciar um do quarteto como candidato a Distrital.  

Contra 11

Em reunião com petit comitê da CNI, Ciro Gomes (PDT) e Jair Bolsonaro (PSL) despertaram interesse da patota ao criticarem o viés legislador do Supremo Tribunal Federal. Ciro foi discreto. Bolsonaro foi além: “Precisamos de um presidente que chegue lá (Palácio) de forma isenta, que evite que o STF legisle”. Repetiu em público.

Metade já

Em outro encontro de empresários em Brasília ontem, o relator da Reforma Tributária, deputado Luiz Carlos Hauly (PSDB-PR), reforçou a articulação (e necessidade) para votação de pelo menos parte do pacote ainda antes da eleição deste ano.

Pacotão

Entre outros pontos, o pacote defende impostos estaduais agregados e maior tributação na renda e não no consumo, como na Europa, para não prejudicar os mais pobres.

Dirceu no buffet

Agora livre, José Dirceu vai lançar dia 26 de agosto o primeiro volume de suas ‘Memórias’, que escreveu na cadeia. Será no Restaurante Carpe Diem, em Brasília.

Onda judicial

Os surfistas lançaram pranchas para cima do Governo. Estudam impetrar no STF com Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI), através da Confederação Brasileira de Surfe, contra a MP 841, que cria o sistema único de segurança, porém exclui o financiamento para o esporte que vai estrear na Olimpíada de 2020 no Japão.

Dois pesos

Veja como o país amadurece na democracia, entre prós e contras. Repercute desde sexta passada a chegada de Bolsonaro a Fortaleza, com oba-oba no aeroporto e carreata com milhares de simpatizantes. Mas há também quem não o apóie.

Data venia

O advogado Antonio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, estava lá e viu. Convidado para uma palestra à noite aberta ao público, resolveu provocar. “Rufei o pau no Bolsonaro. Curioso pra ver a reação. Os gajos aplaudiram de pé !!!”, conta à Coluna.

Mestre x aluno

O Rio de Janeiro terá disputas interessantes este ano para o Governo. Por exemplo:  o de mestre contra ex-aluno. Marcelo Trindade (NOVO) foi professor de Eduardo Paes (DEM) na disciplina de Prática Forense na PUC do Rio.

(423Publicações)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será divulgado. Campos obrigatórios estão marcados com *