EXTRA

Só no papel

Oito meses depois do documento endossado por dezenas de países, o Governo do Brasil aderiu oficialmente à Resolução 2396 do Conselho de Segurança da ONU sobre combate a terroristas, mas não tem condições de entregar o que promete. O extenso documento aborda métodos e regras contra ‘ameaças à paz e à segurança internacionais representadas pelos combatentes terroristas estrangeiros’, e um ponto em especial preocupa as autoridades. No Capítulo VII da Carta das Nações Unidas, entre dezenas de recomendações, a ONU determina a missão de o País impedir ‘a circulação de terroristas mediante controles eficazes nas fronteiras nacionais’.

Porta aberta

Como notório, os milhares de quilômetros de fronteiras terrestres confrontantes dos Estados do Sul, Centro-Oeste e Norte com países da América do Sul  são portas abertas para o narcotráfico e entrada de gente por todo lado, sem controle.

No Diário

O presidente Michel Temer assinou o Decreto 9.457 na última quinta-feira, publicado no D.O. O Brasil passa a ser signatário da Resolução e será cobrado pela ONU.

Gargalos

O maior problema do Brasil nas fronteiras é déficit de agentes da Polícia Federal, falta de monitoramento in loco e de postos e alfândegas nas principais rotas.

Déficit 1

Segundo presidente da Fenapef, Luís Antônio Boudens, que representa os policiais federais, “há cerca de mil policiais atuando em regiões de fronteira. O ideal seria 3 mil”.

Déficit 2

Já a ADPF, dos delegados federais, informa que hoje há 1.650 delegados na ativa, com um déficit de 628 delegados – e não apenas nas fronteiras.

Como foi

Quem conta é Otávio Leite, deputado federal coordenador da campanha de Geraldo Alckmin no Rio de Janeiro: a escolha da vice para a chapa do tucano deu-se em algumas ligações durante um curto trajeto na praia de Copacabana. Alckmin estava no carro de Otávio quando telefonou para a senadora Ana Amélia (PP), para o candidato ao Governo do RS, Eduardo Leite (PSDB), e o senador Ciro Nogueira, presidente do PP.

Tudo por fone

Em poucos minutos, com a vista perdida no calçadão da praia pela janela do carro, mas ouvidos atentos, Alckmin conseguiu o aval dos três. Era importante avisar a Eduardo Leite, por questões de palanque local. Ciro Nogueira vibrou. A vice era disputada por todos os partidos do Centrão que apoiam o tucano: PP, PR, DEM, PRB, Solidariedade.

Puro sangue

A senadora Kátia Abreu (PDT), de Tocantins, será a vice de Ciro Gomes na chapa presidencial, dizem fontes. Ela já foi do DEM, PSD, MDB e agora está entre brizolistas.

Rombo do maço

A Justiça Federal condenou a 4 anos e 6 meses de prisão o empresário Ursino da Silva Guidio Filho, dono da Phoenix, fabricante de cigarros que, segundo o processo, sonegou mais de R$ 845 milhões em impostos entre 2008 e 2010.

Sentença

A sentença saiu no último dia 20 de junho. A defesa recorreu com embargos de declaração em julho, que foram negados. Não conseguimos contato com a defesa. Como foi condenação em primeira instância, pode recorrer a instância superior.

Fumaça ruim

Não é de hoje que pequenas fabricantes nacionais de cigarros dão calote ao Fisco em milhões de reais, em prol do lucro fácil – chegam a vender maços de R$ 1 nas ruas, enquanto o preço tabelado no comércio passa de R$ 3. Em 2011, a Receita fechou as fábricas Itaba (Jandira-SP), Tabacos Rei (Rio de Janeiro) e Ficet (Duque de Caxias).

Quepe na urna

Após ameaçar deixar a disputa, o apadrinhado de Tasso Jereissati para o Governo do Ceará, General Theophilo (PSDB), oficializou a candidatura com Emilia Pessoa (PSDB) de vice. Diz ter uma chapa “limpa, sem Lava Jato, com pessoas sérias.”

Exemplo hermano!

Dois dos maiores shoppings de Assunção, no Paraguai, o Mariscal e Mariano, proibiram políticos notoriamente corruptos de entrar em suas dependências. O primeiro persona non grata é o deputado José María Ibáñez. Restaurantes também fecharam portas a ele.

(396Publicações)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será divulgado. Campos obrigatórios estão marcados com *