| 30/5/2011 às 13h59 - Atualizado em 30/5/2011 às 18h36

Vereadores de Fundão criam CPI para investigar denúncias de desvio de verbas

TV Vitória
Redação Folha Vitória

Foto: Reprodução TV Vitória
A Câmara de Vereadores do município de Fundão colocou um carro de som para circular nas ruas do município na manhã desta segunda-feira (30). O objetivo da ação era informar a população sobre a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que vai investigar as denúncias feitas na semana passada sobre irregularidades em licitações e desvio de verbas públicas.

Três dias após a operação policial que prendeu 12 pessoas entre elas secretários municipais, vereadores, empresários e funcionários públicos, a prefeitura reabriu as portas, mas o prefeito não foi trabalhar. Marcos Fernando Moraes e o vice-prefeito Ademir de Almeida tiveram o pedido de afastamento solicitado pelo Ministério Público.

O prefeito da cidade ainda não foi localizado desde a última sexta-feira (27), dia em que as prisões foram realizadas. O vice-prefeito também não compareceu à prefeitura, mas falou com a equipe da TV Vitória por telefone. Ademir de Almeida negou envolvimento no esquema. "Eu nunca compactuei com corrupção, graças à Deus", disse o vice-prefeito.
 
De acordo com as investigações, durante mais de dois anos, as contratações de serviços foram feitas em caráter emergencial, sem compromisso com a livre concorrência e com a contenção de gastos.
 
De acordo com o Ministério Público, uma das principais irregularidades acontecia no setor de limpeza pública da cidade. Desde o início da administração do prefeito Marcos Fernando Moraes, uma única empresa é responsável  pela coleta do lixo em todo o município e não foi selecionada através de licitação.

A Rede Vitória faz parte do
4Ps Todos os direitos reservados © 2007-2014