7/2/2012 às 17h33 - Atualizado em 7/2/2012 às 17h33

Iriny Lopes diz que não vai se licenciar da Câmara para se dedicar a campanha

Agência Congresso
Redação Folha Vitória

DivulgaçãoA ministra das Mulheres, Iriny Lopes (PT-ES), afirmou em entrevista coletiva na manhã desta terça-feira (7) que sua saída do ministério foi apoiada pelo PT, que está unificado pela sua pré-candidatura a prefeitura de Vitória. Iriny Lopes deixa o ministério oficialmente na sexta-feira e volta a assumir seu mandato de deputada federal na próxima semana.

"Saio para cumprir essa tarefa da minha pré-candidatura à prefeitura de Vitória com o apoio da presidenta Dilma. Vou assumir o meu mandato na Câmara e irei ampliar o debate com o partido a respeito das eleições. Intensificarei o diálogo com setores sociais de Vitória junto com o meu partido que está unificado pela minha pré-candidatura", disse Iriny.

A ministra disse que pretende cumprir seu mandato na Câmara enquanto se dedica a sua campanha. "Vou cumprir meu mandato enquanto a lei me permitir, não pretendo deixá-lo para me dedicar a campanha".

Iriny Lopes concedeu entrevista coletiva ao lado da nova ministra das Mulheres, Eleonora Menicucci. Elas falaram dos principais projetos do ministério e do modelo de gestão que a nova ministra pretende aplicar.

Menicucci é socióloga, professora titular em Saúde Coletiva da Universidade Federal da São Paulo (Unifesp), atuou em defesa dos direitos da mulher e lutou pela legalização do aborto. Ela procurou se esquivar das perguntas a respeito do tema e disse que sua escolha para o ministério não tem ligação com sua amizade com a presidenta Dilma, mas sim com sua trajetória profissional.

"Não vou dar minha opinião sobre o aborto, a minha posição aqui é a mesma do governo. Aborto é uma questão de saúde pública e que deve ser debatida por toda a sociedade civil. Minha opinião pessoal vocês têm em entrevistas que dei no passado. Sou amiga da presidenta Dilma, fomos vizinhas em Belo Horizonte e lutamos pela democracia durante a ditadura militar. Mas minha escolha para o ministério foi exclusivamente pelo meu currículo profissional, do qual tenho muito orgulho", disse a nova ministra.

A Rede Vitória faz parte do
4Ps Todos os direitos reservados © 2007-2014