Jornal Online Folha Vitória
Vitória, 16 de
Dezembro de 2017
Compartihe:
Encontre no Folha:  
 
Classificados Geral Polícia Política Economia Vídeos Entretenimento Esportes Social
25/08/2010 às 11h41

A política do rock


Em tempo de eleições, o rock continua inspirando muita gente. Um candidato da Paraíba está utilizando a música “Beat It”, do saudoso Michael Jackson.

Outro, do Paraná, pegou carona em “I Want To Break Free”, do Queen, como seu ritmo de campanha.

Além, é claro, de estarem cometendo um crime, ao utilizar melodias sem pagar direitos autorais, esses candidatos acabam por mostrar que o rock está na cabeça de todo mundo.

Ah, um aviso aos internautas mais desatentos: com exceção do Clássico da Semana, as bandas aqui apresentadas mostram sempre dois clipes musicais. Portanto, quando não aparecer aquela fotinho do clipe na coluna, é só clicar no link que estará aparecendo para curtir a sua música.

E já que o papo é política, vamos aos eleitos da semana:

Built To Spill

Histórico - criada em 1992 pelo barbudo guitarrista Doug Martsch, a banda Built To Spill é natural de Idaho (EUA). Seu som é cheio de lindas melodias e grandes riffs de guitarras, e a voz do Doug Martsch lembra muito o bom e velho Neil Young. O grupo se tornou mais conhecido em 1995, ao participar do famoso festival musical de Lollapalloza. De lá pra cá, as canções meio tristes e os grandes solos de guitarra do Built To Spill têm feito a cabeça de um grande número de fãs. Com sete álbuns gravados em estúdio, o mais recente trabalho é de 2009.

Integrantes - Doug Martsch (vocais, guitarra); Scott Plouf (bateria); Brett Nelson (baixo); Jim Roth (guitarra); Brett Netson (guitarra).

Discografia - Ultimate Alternative Wavers (1993); There’s Nothing Wrong With Love (1994); Perfect From Now On (1997); Keep It Like a Secret (1999); Ancient Melodies Of The Future (2001); You In Reverse (2006); There Is No Enemy (2009).

Site oficial -
www.builttospill.com 

E agora, um pouco de Built To Spill na veia:



 
Veto

Histórico - os dinamarqueses da banda Veto formaram o grupo em 2004. Seu som é um rock eletrônico até meio pesadinho, e a rapaziada faz experimentos bem legais nas letras de suas músicas. O idealizador e vocalista da banda é o produtor Troels Abrahamsen, que de vez em quando ainda faz trabalhos solo, como o disco WHT, de música eletrônica. Indo para seu sexto ano de existência, o Veto já lançou três discos e, em 2007, ganhou o prêmio Best New Act, nos Danish Music Awards, da Dinamarca. 

Integrantes - Troels Abrahamsen (vocais, sintetizadores); David Krogh Andersen (guitarra); Mark Lee (guitarra, sintetizadores); Jens Skov Thomsen (baixo); Mads Hasager (bateria).

Discografia - I Will Not Listen (2005 – EP); There’s a Beat In All Machines (2006); Crushing Digits (2008).

Site oficial -
www.vetonet.dk

E aqui, o som da banda Veto:

Clássico da semana

No final dos anos 70, uma certa música era pedida obrigatória em todos os bailes de clubes, discotecas, festas de aniversário, rádios etc. Quem a cantava era uma banda de rock meio cigana, meio performática, meio figuraça, chamada Santa Esmeralda. A música era, realmente, contagiante. E é com muita alegria que, após mais de 35 anos, a coluna religa a vitrola e coloca esse clássico pra tocar de novo. Duvido que a galera da velha guarda consiga ouvi-la sem querer sair dançando. E aposto que a turma mais nova também vai curtir. Som na caixa: 



 

Publicado por Folha Vitória 6 Comentários



25/08 - A política do rock
18/08 - Rock é atitude
09/08 - Pensando no seu tempo
04/08 - O grande pai e seus muitos filhos




 RSS
Cadastrar RSS desta coluna




%midia_super_banner%

4Ps Agência Digital agência digital 2007 - FOLHA VITÓRIA - Todos os direitos reservados - Anuncie - Expediente - Cadastro - Fale Conosco - Política de Privacidade - RSS