Vitória, 16 de Abril de 2014
15/8/2008 às 7h56 - Atualizado em 15/8/2008 às 12h15

Morre universitária baleada na cabeça e polícia detêm suspeito

Folha Vitória
Redação Folha Vitória

Foto: Divulgação
Internada há seis dias, Patrícia tinha morte cerebral confirmada
A universitária Patrícia Lima de Araújo, de 22 anos, baleada no último domingo (3) na Serra, morreu na noite desta quinta-feira (14), por falência múltipla dos órgãos. Internada há seis dias, Patrícia tinha morte cerebral confirmada e mantinha sinais vitais com o auxílio de aparelhos. Ela estava internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Dório Silva, na Serra. A morte foi confirmada às 22h40, por familiares. Também na noite desta quinta, a polícia deteve um suspeito de envolvimento com o crime.

O velório de Patrícia Araújo está previsto para começar no início desta tarde, no cemitério Jardim da Paz, na Serra, onde o corpo também será sepultado, às 16h30. Durante toda a manhã desta sexta-feira (15), familiares trabalhavam na documentação necessária para a liberação do corpo da universitária no Departamento Médico Legal (DML), em Vitória.

Apesar da gravidade do quadro de saúde de Patrícia, amigos e familiares organizavam uma missa nesta sexta-feira, com o objetivo de orar para que ela tivesse forças e se recuperasse do trauma cerebral. A celebração aconteceria na Igreja Católica de Barcelona, na Serra, às 19h30 desta sexta-feira (15). "A família está transtornada", afirmou um primo da vítima.

Suspeito detido

Na noite desta quinta-feira, a polícia deteve um suspeito de envolvimento com o crime. Foi durante uma operação realizada em bairros próximos ao local do assassinato, na Serra. "Detivemos um cidadão ontem [quinta-feira] e estamos fazendo levantamentos com base nas informações dele. Existe também uma denúncia de quem seria o autor dos tiros. Fizemos buscas na casa desse suspeito, mas ele não estava. Ele, que já era foragido da Justiça, continua sendo procurado", explicou o delegado Danilo Bahiense, responsável pela investigação.

Latrocínio descartado

Com base nos depoimentos colhidos de testemunhas, o delegado já não trabalha mais com a possibilidade de que o assassinato tenha ocorrido por conta de um assalto frustrado. O amigo de Patrícia teria passado com o carro, onde ela estava como carona, em cima do pé do suspeito, na rua que fica em frente a casa de festas Kintal. O homem seria um "avião", responsável pela venda de drogas. De acordo com o delegado Danilo Bahiense, "é possível que esta pessoa tenha tentado se vingar indo em direção a Rua dos Pardais e, com a ajuda de um comparsa, tirar satisfações sobre o ocorrido". O tiro teria ocorrido neste momento.

Retrato falado

Foto: Reprodução TV Vitória
O suspeito é um homem jovem, de aproximadamente 23 anos
A polícia divulgou nesta quarta-feira (13) o retrato falado de um dos acusados de disparar contra universitária. O suspeito é um homem jovem, de aproximadamente 23 anos, cabelos tingidos de loiro. O retrato falado de um, dos dois suspeitos, foi confeccionado com o auxílio das testemunhas que prestaram depoimento esta semana na Delegacia Patrimonial.



Codigo de segurança
Digite o código de segurança no campo abaixo:

mais lidas

A Rede Vitória faz parte do
4Ps Todos os direitos reservados © 2007-2014