O Carnaval capixaba

Foi na década de 1950 que surgiram os primeiros desfiles do Carnaval de Vitória. E os blocos, que animavam a população na época, originaram, de acordo com registros históricos, as principais escolas de samba do Estado.

Em 1987, com a inauguração do Sambão do Povo, as apresentações foram transferidas para o bairro Mario Cypreste. Mesmo com “casa nova”, as escolas de samba deixaram de desfilar por cinco anos, a partir de 1993. A suspensão foi um protesto contra a falta de apoio do poder público. Em 1998, as agremiações decidiram voltar a desfilar, na avenida Jerônimo Monteiro, no entanto, os desfiles realizados entre 1998 e 2001 não envolviam competição.

Em 2002, as apresentações voltaram a ser realizadas no Sambão do Povo, com disputa entre as agremiações e com três dias de duração. A quinta-feira era dedicada ao Grupo de Acesso, a sexta ao Grupo B, e o sábado ao grupo A. A partir de 2016, os desfiles foram reduzidos a dois dias.

Após o carnaval de 2017 foi criada a LIESGE (Liga das Escolas de Samba do Grupo Especial), ficando a LIESES responsável pelo Grupo A. Dessa forma, o novo Grupo Especial contará com 7 escolas: as 5 primeiras colocadas de 2017, a campeã do Grupo A de 2017 e a escola que seria rebaixada em 2017, mas que foi convidada a continuar no Grupo Especial.

Também foi anunciada em 2017 a criação da Federação Capixaba das Escolas de Samba (Fecapes) por iniciativa de algumas dessas agremiações que estavam inativas e novas agremiações que tiveram sua filiação rejeitada pela Lieses. A ideia do grupo é promover um desfile alternativo ao da Lieses.

CONHEÇA AS ESCOLAS

Últimas Notícias

Oferecimento