Morre aos 85 anos Sergio Pininfarina

O auge da carreira do italiano foi quando ele fechou uma parceria com a Ferrari e modelou o design das máquinas vermelhas

O design automobilístico está mais “quadrado” nos dias de hoje, depois da morte de Sergio Pininfarina. Estilo e elegância eram as marcas principais deste artista das quatro rodas.

Graduado em engenharia mecânica no renomado Politécnico de Turim, comandou por muitos anos a Ferrari, tornando-a sinônimo de elegância e estilo, combinando inovação tecnológica e beleza.

Sergio nasceu no dia 8 de setembro de 1926 em Turim, Itália. Sucedeu seu pai , Giovanni, em sua oficina na qual fabricava cupês mais chiques e rápidos para marcas consagradas no mercado como Alfa Romeo, Lancia, Hispano-Suiza, Dogde e General Motors.

À frente da empresa desde 1961, Sergio deu à marca Pininfarina o reconhecimento mundial, ao desenhar as linhas de dezenas de carros que se tornaram sucessos de vendas como a Ferrari Testarossa e a Ferrari FF.

Sempre na vanguarda no que diz respeito à aerodinâmica, Pininfarina dotou a empresa de ventiladores ultramodernos e ferramentas digitais em 1982.

Um dos principais feitos deste artista foi remodelar o conceito SUV (Sport Utility Vehicle) para a marca francesa Peugeot dos modelos 403 e 404, dos sedãs 404 e 504, e dos conversíveis 205 e 306.

Ao longo dos anos, o centro de design Pininfarina criou, segundo seu fundador, mais de mil modelos, dos quais 250 tiveram uma produção superior a 30 milhões de veículos.

Sergio Pininfarina morreu na noite da ultima segunda feira aos 85 anos. Sergio tem prestígio o suficiente para receber elogios do dono da Maserati e do prefeito de Roma. Harald Wester, da Maserati, falou “A Itália perde um de seus embaixadores de maior prestígio” enquanto Gianni Alemanno, prefeito de Roma lamentou a morte de “um gênio do ‘Made in Italy'”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *