Audi: mais de 1,57 milhões de unidades vendidas em 2013

Audi A3 Sportback S line/StandaufnahmeVendas globais subiram 8,3%, graças à forte demanda pela nova família A3 e os modelos SUV’s da linha Q

 
Novo recorde para a AUDI AG: em 2013, a marca comercializou cerca de 1.575.500 veículos no mundo todo, 8,3% a mais do que em 2012. As vendas da montadora premium aumentaram em mais de 100.000 unidades pelo quarto ano consecutivo. Os grandes incentivadores do crescimento do ano passado foram os três maiores mercados de exportação da Audi, os quais registraram crescimento de dois dígitos: a China subiu 21,2%, os Estados Unidos subiram 13,5% e o Reino Unido 14,9%. Na Europa e na China, a marca das quatro argolas liderou novamente o segmento premium em 2013, como a marca mais vendida. A Audi concluiu o ano com um crescimento de 18,4% para cerca de 130.700 entregas globais em dezembro, aumentando as vendas em todas as regiões do mundo, em comparação com o mesmo período de 2012.
 
“Atingimos um marco importante para a Audi neste ano que passou: alcançamos nossa meta estratégica de 1,5 milhões de entregas dois anos antes do previsto, e, na verdade, excedemos-a confortavelmente”, diz Rupert Stadler, CEO da AUDI AG: “Isso significa que, somente nos últimos quatro anos, a Audi atraiu mais de 600.000 novos consumidores”. Luca de Meo, membro do Conselho de Gerenciamento de Vendas da AUDI AG, enfatiza a dimensão global da performance da empresa: “A Audi atingiu novos recordes de vendas em mais de 40 mercados no ano passado. No Reino Unido, nos tornamos a marca premium líder pela primeira vez.”
 
Em 2013, o crescimento da Audi foi acelerado pelo sucesso da nova geração dos modelos A3. As vendas totais da linha cresceram 18,6%, para cerca de 202.300 entregas. O modelo Sedan, o mais novo membro da família, entrou em venda nos primeiros mercados em Setembro. Na China e nos Estados Unidos, a nova geração do A3 será lançada a partir do segundo trimestre de 2014. Os SUVs Q3, Q5 e Q7 também registraram um forte crescimento em entregas no ano passado, com o Audi Q5 claramente superando as vendas de seus competidores premium. No total, a venda de SUVs Audi cresceu 23,8% para cerca de 438.400 automóveis entregues aos clientes. A Audi vai expandir sua linha de modelos Q nos próximos anos.
 
Nos Estados Unidos, as vendas de todos os modelos Audi cresceram 13,5% para 158.061 veículos no ano passado. O maior crescimento foi do Q5, 40.8% e do SUV full-size Q7, o qual as vendas subiram 45,1%. Neste ano, o Q3 irá se juntar ao portfólio de SUVs disponíveis no mercado americano. Assim como em 2011 e 2012, a Audi quebrou, mais uma vez, novos recordes nos Estados Unidos em todos os meses de 2013, ultrapassando o marco de 150.000 entregas pela primeira vez no fim do ano. Desde 2009, a companhia vem aumentando suas vendas anuais em mais de 90%. A performance dinâmica da Audi na América do Norte também é confirmada pelo total de vendas de 2013 no México, que subiu 23,5% para 11,712 unidades e faz da Audi a fabricante número um no mercado premium mexicano pelo terceiro ano seguido.
 
Na Europa, a Audi vendeu cerca de 732.300 automóveis em 2013 (-0,9%) e foi novamente a marca premium mais vendida no continente. Com este resultado, os negócios para a marca das quatro argolas foram mais robustos que a performance total do mercado e pouco abaixo do nível recorde de 2012, quando a Audi atingiu seu maior número de vendas na Europa. No ambiente de mercado negativo da Alemanha, as entregas em 2013 também permaneceram abaixo do recorde registrado no ano anterior: a AUDI AG entregou 250.025 automóveis para seus clientes em seu mercado de origem, 5% a menos que em 2012. Porém, um crescimento substancial foi relatado na Rússia, que se tornou o sétimo maior mercado de vendas da Audi, com 36.150 unidades entregues (+7,9%). No Reino Unido, 142.039 clientes receberam as chaves para seu novo Audi, representando um crescimento de 14,9%, o que marcou uma primeira vez muito especial: a Audi se tornou a marca premium mais vendida no Reino Unido pela primeira vez em 2013, e dobrou suas vendas naquele mercado em um período de dez anos. Em 2003, o total de vendas  da Audi UK foi de 70.107 automóveis. A AUDI AG confirmou sua posição de liderança no segmento premium em mercados que foram especialmente afetados pela crise econômica: na Itália, onde as vendas declinaram 6,1% para 47.007 carros, na França, onde a queda total foi de 8,3% para 57.012 entregas e na Espanha (-3,2% para 34.977 carros).
 
Na China, a Audi continua a estender sua presença no mercado e bater facilmente sua meta anual de vender mais de 450.000 automóveis. Até o final de Dezembro, 491.989 consumidores chineses optaram por um Audi, 21,2% a mais do que no ano anterior. Este crescimento foi fortalecido pelo lançamento do Q3 construído localmente, em abril. 2013 viu 42.501 clientes chineses se tornaram novos donos de uma SUV compacta Q3. Junto com seu irmão mais velho, o Q5, os dois modelos Sedan mais populares da Audi também atingiram um crescimento de dois dígitos: vendas do A4 L aumentaram 20% para 120.450 automóveis, e vendas do A6 L aumentaram 15,3% para 153.163. Adicionalmente, A AUDI AG expandiu em 2013 sua muito-procurada linha de modelos de alta performance na China, com modelos como o S6, o S7 Sportback e o RS 5 Cabriolet sendo introduzidos ao mercado.
 
A Audi também fechou o ano passado com uma performance de vendas positiva em outros mercados importantes da região Ásia-Pacífico. No Japão, a companhia vendeu 28.735 carros, 20,1% a mais do que em 2012. Crescimento na Coreia do Sul atingiu 32,7%, com 20.031 novos carros vendidos. Apesar das difíceis condições de mercado na Índia, a Audi vendeu 10.002 carros (+11,1%) lá, se tornando a primeira marca premium a superar a marca de 10.000 entregas. Japão, Coreia do Sul e Índia são, consequentemente, três dos mais de 40 mercados nos quais a marca das quatro argolas atingiu um novo recorde de vendas em 2013.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *