Volvo Cars anuncia acordo bilionário para fornecimento de baterias

A partir de 2020, os modelos eletrificados da marca terão baterias fornecidas pela empresa chinesa CATL e pela sul-coreana LG Chem.

O Volvo Car Group assinou contratos de longo prazo com duas das principais fabricantes mundiais de baterias, CATL e LG Chem, para garantir o fornecimento de baterias de íons de lítio no decorrer da próxima década para as novas gerações de veículos Volvo e Polestar.

Os acordos abrangem a aquisição global de módulos de bateria para os novos carros que serão construídos sobre as plataformas modulares SPA2 e os já existentes fabricados sobre a CMA, como o XC40. Trata-se de um importante passo dentro da ambiciosa estratégia de eletrificação proposta pela marca sueca.

Em 2017, a Volvo Cars assumiu o compromisso de forma pioneira no setor automotivo ao anunciar que todos os seus novos veículos lançados a partir de 2019 seriam eletrificados. Desde então, a empresa reforçou essa estratégia, trabalhando para que esses modelos representem 50% de seu volume global de vendas até 2025.

“O futuro da Volvo Cars é elétrico e estamos firmemente comprometidos em ir além do motor a combustão”, disse Håkan Samuelsson, presidente e CEO da Volvo Cars. “Estes acordos com a CATL e a LG Chem demonstram como alcançaremos nossas ambiciosas metas de eletrificação”.

A CATL, da China, e a LG Chem, da Coréia do Sul, são reconhecidas fabricantes de baterias, ambas com registros duradouros e bem-sucedidos na venda de baterias de íons de lítio para a indústria automotiva global. As duas empresas atendem às rigorosas diretrizes de negociação de equipamentos da Volvo Cars em termos de liderança tecnológica, cadeias de fornecimento responsáveis e modelos de custo competitivos.

“Com este acordo, garantimos a aquisição de baterias para os próximos 10 anos”, disse Martina Buchhauser, vice-presidente sênior de Compras da Volvo Cars. “Além disso, destacamos também a maior flexibilidade das companhias em nossa cadeia de fornecimento daqui para frente”.

A primeira linha de montagem de baterias da fabricante sueca está atualmente em construção e integrará a fábrica de Ghent, na Bélgica. O fim das obras está previsto para até o fim deste ano, e o primeiro Volvo totalmente elétrico a ser construído em Ghent será o utilitário esportivo XC40.

Além de aplicar o desenvolvimento de veículos híbridos e elétricos aos veículos da plataforma modular CMA, da qual o XC40 é baseado, a Volvo Cars aplicará a mesma tecnologia na próxima geração dos modelos das séries 60 e 90, fabricados sobre a arquitetura SPA2. Trata-se de uma das plataformas de veículos mais avançadas da indústria automobilística, e da qual dará origem ao novo XC90.

No início deste ano, a Volvo Cars revelou uma série de opções de powertrain atualizados e recém-desenvolvidos, que serão disponibilizados em toda a sua gama de modelos daqui para frente, como os atuais motores híbridos plug-in T8 e T6 Twin Engine.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *