OI terá seu novo Plano de Recuperação Judicial votado hoje

Prezados leitores,

Hoje vamos falar da Cia OI, em recuperação judicial desde 20 de junho de 2016, com base na Lei de Recuperação Judicial e Falências (Lei nº 11.101/2005), cujo processamento foi deferido em 29 de junho de 2016, pelo Juízo da 7ª Vara Empresarial da Comarca da Capital do Estado do Rio de Janeiro (Processo nº 0203711- 65.2016.8.19.001), terá seu plano de recuperação votado hoje às 11hs por Assembleia Geral de Credores virtual, disponibilizada pelo Administrador Judicial.

Na assembleia os credores votarão o novo plano com proposta de reformulação anunciada em junho e prevê a venda de redes móveis, torres, data centers e parte da rede de fibra óptica, levantando mais de R$ 22 bilhões para pagar dívidas e viabilizar investimentos.

Não menos comum que as grandes recuperações judiciais do Brasil, a OI, enfrentou a resistência de seus maiores credores, como Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil, Itaú Unibanco, Bradesco e Santander. Muitos deles recorreram à Justiça para impedir a assembleia. Um dos grandes motivos se deu pelo fato da OI ter ampliado em seu plano de pagamento das dívidas e permitido no plano anterior o Voto dos bondholders que tiveram seus créditos convertidos em ações.

Entretanto, após negado os argumentos tanto pela 7ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro, na qual tramita o processo da Oi, quanto pela instância superior, a 8ª Câmara Civil do Tribunal de Justiça do Rio. A OI, segue com seu plano reformulado, que entrou em RJ com dívida bruta de R$ 64 bilhões. A aprovação do plano de recuperação inicial ocorreu em dezembro de 2017 e reduziu essa dívida em R$ 36 bilhões por meio de descontos, parcelamentos no longo prazo e conversão de crédito em ações.

No site do processo da Recuperação Judicial da OI, (https://www.recuperacaojudicialoi.com.br/), constam todas as informações sobre a assembleia de hoje e todas os detalhes processuais em ordem cronológica,  desta que representa uma das maiores recuperações do país e que sem dúvida, um processo de volume e escopo desafiador para seus dirigentes, advogados,  credores e demais profissionais envolvidos na gestão de crise financeira de uma cia que teve uma escalada de dívida de 14 vezes em 08 anos e que teve perda de valor de mercado secundário de mais de 1 bilhão em um único dia.

Espera-se um resultado favorável e que em nosso próximo encontro tenhamos boas notícias da OI e dos impactos desta em nosso país.

Até mais,

Tamires Endringer

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *