INVESTINDO NA INOVAÇÃO – Marcos Troyjo na Coreia do Sul

Marcos Troyjo realiza ciclo de conferências na Coreia do Sul

Professor brasileiro fala sobre estratégia de potências emergentes

No início de 2014, Marcos Troyjo à convite do economista Clóvis Abreu Vieira esteve palestrando no ambiente CONPTEC/SINDIFER com o tema da Competitividade Brasileira e desafios do mundo atual.

GAF 2014_014Troyjo fez na ocasião, com seu vasto conhecimento das variáveis econômicas uma análise das influências da China e demais competidores em relação ao comportamento do Brasil frente as alternativas e diferenciais tecnológicos e de inovação.

Clóvis nos alertou nessa ultima semana sobre um novo evento de Marcos Troyjo, dessa vez na Corei do Sul, cujo texto da Exame.com, apresentamos abaixo:

Reportagem EXAME – Fábio Pereira Ribeiro: O economista e politólogo Marcos Troyjo realiza nesta semana série de conferências nas principais universidades, centros de pesquisa e empresas da Coreia do Sul.

Troyjo, que dirige o BRICLab na Universidade Columbia, foi escolhido como orador principal do “Brazilian Festival 2014″, semana de atividades culturais e empresariais organizadas em parceria pela Embaixada do Brasil em Seul e algumas das maiores corporações coreanas como Samsung, Hyundai, SK e Hana Bank.

Para Thok-kyu Limb, editor da revista Diplomacy, que circula em inglês na Coreia do Sul, o ciclo de conferências proferidas por Marcos Troyjo “é uma grande oportunidade para líderes e formadores de opinião sul-coreanos conhecerem as análises de um dos mais prestigiados pensadores do cenário global e dos desafios das potências emergentes”.

O professor brasileiro dará aula magna na Universidade Nacional de Seul a convite do professor Keun Lee, vencedor do Prêmio Schumpeter de Economia 2014. Troyjo falará também à Academia Diplomática do Ministério das Relações Exteriores da Coreia do Sul.

Num espaço de quatro décadas, a Coreia do Sul deixou de ser uma nação subdesenvolvida para hoje contabilizar a 12a. maior renda per capita do planeta em termos do poder de paridade de compra. Graças a um modelo de crescimento fortemente baseado em economia aberta, exportações e foco em determinados setores industriais, a Coreia tornou-se uma das economias mais avançadas do mundo e passou a integrar a OCDE (Organização para Cooperação Econômica e Desenvolvimento).

De acordo com o Banco Mundial, a Coreia do Sul é hoje o país que mais investe parcela de sua riqueza em ciência e tecnologia . Cerca de 4% de seu PIB (produto interno bruto) são direcionados a pesquisa, desenvolvimento e inovação.

Em seu giro pelo país, Troyjo mantém encontros com Kyonglim Choi, vice-Ministro de Comércio, Indústria e Energia (MOITE), e com Youngah Park, Presidente do Instituto Coreano de Avaliação e Planejamento Tecnológico (KISTEP). Na pauta, como estratégias corporativas para a inovação adotadas por empresas sul-coreanas e o modelo educacional daquele país oferecem lições para os BRICS e particularmente para o Brasil.

GAF 2014_013

Palestra CONPTEC – SINDIFER, na foto, Luiz Alberto e Marcos Troyjo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *