• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Nordeste foi a região com maior queda na atividade medida pelo IBC-Br

Economia

Nordeste foi a região com maior queda na atividade medida pelo IBC-Br

Brasília - As altas da produção nas regiões Norte e Sul foram insuficientes para equilibrar as quedas vistas nas demais regiões do País, em especial no Nordeste, segundo o Índice de Atividade do Banco Central. De acordo com a instituição, o IBC-Br, que é o indicador nacional, apresentou baixa de 0,52% de outubro para novembro pela série com ajuste sazonal.

A região que puxou o resultado do País mais para baixo foi o Nordeste, segundo atualizações feitas no início da tarde desta sexta-feira, 15, no site da instituição.

Pelo levantamento do BC, o IBC-NE despencou 3,84% na margem, em novembro, pela série dessazonalizada. De um mês para o outro o termômetro da região passou de 147,30 pontos para 141,64 pontos.

A segunda região a mostrar o pior desempenho no mesmo período e pelo mesmo critério foi a Sudeste, que saiu de 143,90 pontos em outubro para 142,66 pontos em novembro, uma baixa de 0,86%.

No caso do Centro-Oeste, o IBC-CO recuou 0,27%, já que estava em 148,96 pontos em outubro e caiu para 148,56 pontos no mês seguinte. No Norte, porém, foi registrada alta de 0,32%, com o IBC-N passando de 152,22 pontos para 152,71 pontos em novembro.

No caso do Sul, o BC já havia feito atualização mais cedo. A alta do IBC-S foi de 0,51% de outubro para novembro, com o nível de atividade saindo de 138,57 pontos para 139,27 pontos.