• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Recuperação de crédito recua 0,4% em 2017, diz Boa Vista SCPC

Economia

Recuperação de crédito recua 0,4% em 2017, diz Boa Vista SCPC

Os dados são obtidos a partir da quantidade de exclusões dos registros de inadimplentes da base da Boa Vista SCPC

São Paulo - O indicador de recuperação de crédito recuou 0,4% em 2017, informou a Boa Vista SCPC nesta segunda-feira, 15. Já em dezembro, houve avanço de 7,1% na comparação com novembro nos dados com ajuste sazonal e de 11% frente ao mesmo mês de 2016.

Os dados são obtidos a partir da quantidade de exclusões dos registros de inadimplentes da base da Boa Vista SCPC. Segundo a própria instituição, a inadimplência caiu 3,5% em 2017, mas o economista Yan Cattani explica que a diferença nos números se deve ao fato das duas séries - a da inadimplência e a da recuperação do crédito - serem distintas.

"Um é o fluxo de entrada na base de inadimplentes e o outro é o fluxo de saída. Isso ocorre porque cada dívida tem um tempo de pagamento diferente. Assim, podemos observar cenários como o que ocorreu em 2017", afirmou ao Broadcast, serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado.

A Boa Vista SCPC ainda avalia em nota que, apesar da leve queda no quadro consolidado de 2017, algumas regiões conseguiram reverter suas tendências ao longo do ano passado, um efeito ligado ao gradual aumento da atividade econômica e melhoria do mercado de trabalho, avalia.

"Caso essa tendência continue, espera-se convergência para as demais regiões em níveis positivos já nas próximas aferições", completa a Boa Vista SCPC.

Em 2017, houve recuperação do crédito no Sul, com aumento de 6,6%, e no Sudeste, que teve avanço de 1,2%. Nas outras regiões, o indicador teve queda: Norte (-8,4%), Nordeste (-5,7%) e Centro-Oeste (-4,7%).

Na margem em dezembro, a recuperação do crédito avançou no Sul (19%), Sudeste (12,8%) e Centro-Oeste (6%). Por outro lado, o indicador recuou no Norte do País (-6,7%) e no Nordeste (-12,4%).