• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Nota de Tombini lamenta bate-boca com Pastore

Economia

Nota de Tombini lamenta bate-boca com Pastore

Brasília - O presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, lamentou por meio de nota o bate-boca travado entre o Banco Central (BC) e o ex-presidente da instituição Afonso Celso Pastore, por causa de críticas à atuação do BC. Tombini "lamentou o episódio" e "reiterou seu respeito pelas opiniões e o trabalho do economista". "Tombini ressalta que ambos, assim como todos os demais dirigentes da instituição, enfrentaram dificuldades e desafios durante suas gestões, mas sempre trabalharam com o objetivo comum em prol da sociedade brasileira", diz a nota.

Durante seminário em Ribeirão Preto na última quinta-feira, 19, Pastore criticou a condução da política monetária pelo BC e a trajetória de alta da inflação. Duas horas depois de os comentários serem noticiados pelo Broadcast, serviço em tempo real da Agência Estado, o BC reagiu de maneira pouco comum: soltou uma nota para criticar a gestão de Pastore à frente do BC entre 1983 e 1985.

Esta não é a primeira vez que o BC se indispõe com um antigo membro da casa que atua agora no setor privado. Em agosto do ano passado, a instituição moveu uma ação contra o economista Alexandre Schwartsman, que já foi diretor do BC. A queixa-crime ocorreu após duas entrevistas concedidas por Schwartsman sobre a atuação do BC, em que usava expressões como "incompetente", "subserviente" e "frouxo".

Schwartsman recebeu apoio de outros economistas nas redes sociais e o ato do BC acabou fazendo com que fosse iniciado um abaixo-assinado. Em setembro, o BC decidiu não levar o caso adiante. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.