• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Arrecadação do FGTS pela Caixa atingiu quase R$ 120 bilhões

  • COMPARTILHE
Economia

Arrecadação do FGTS pela Caixa atingiu quase R$ 120 bilhões

A instituição teve lucro de mais de R$ 4 bilhões no ano passado, sendo que R$ 691 milhões no quarto trimestre. Além disso, mais de 160 milhões de benefícios foram pagos

A Caixa pagou cerca de 159 milhões de benefícios do Bolsa Família Foto: Agência Brasil

A arrecadação do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) atingiu R$ 119,1 bilhões no último ano, de acordo com informações da Caixa Econômica Federal. Segundo o banco, os saques atingiram R$ 106,6 bilhões, resultando em uma captação líquida de R$ 12,5 bilhões. Em dezembro de 2016, o Fundo era composto por 151,1 milhões de contas.

O balanço feito pela Caixa, e divulgado nesta terça-feira (28), apontou que em 2016 também foram pagos cerca de 163,8 milhões de benefícios sociais, correspondendo a R$ 28,3 bilhões. O principal programa de transferência de renda, Bolsa Família, pagou cerca de 159 milhões de benefícios no período, totalizando R$ 27,4 bilhões.

Além disso, a Caixa Econômica Federal teve lucro de R$ 4,1 bilhões no ano passado, sendo R$ 691 milhões no quarto trimestre, segundo balanço da instituição. O resultado representa uma queda de 43% em relação aos 7,2 bilhões de lucro registrados em 2015. Já o índice de inadimplência chegou ao final do ano passado em 2,88%, uma redução de 0,7 ponto percentual em 12 meses.

Crédito

A carteira de crédito cresceu 4,4%, ao longo de 2016, registrando um saldo de R$ 709,3 bilhões. Com isso, o banco tem 22,4% de participação no mercado. A principal linha, o crédito habitacional, teve expansão de 5,6%, fechando o ano com um saldo de R$ 406,1 bilhões, o que representa 67% do mercado.

As contratações para compra de imóveis chegaram a R$ 81,8 bilhões no ano, sendo que R$ 62,9 bilhões foram viabilizados com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

As operações de crédito comerciais tiveram retração de 4% em 12 meses, totalizando R$ 191 bilhões. A queda foi puxada pela redução das operações com pessoa jurídica, que caíram 7,4%.

Por outro lado, o crédito consignado cresceu 7,2%, alcançando um saldo de R$ 63,9 bilhões em 2016. De maneira geral, o crédito para pessoa física teve redução de 0,8%.

As captações totais tiveram expansão de 4,5% em 12 meses totalizando R$ 984,1 bilhões. A alta foi influenciada principalmente pelo crescimento de 4,1% na poupança (segmento em que a Caixa detém 38% do mercado) e de 27,7% pela emissão de títulos CDB.

Com informações da Agência Brasil.