• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

ARX: setor de serviços reforça expectativa de PIB baixo

  • COMPARTILHE
Economia

ARX: setor de serviços reforça expectativa de PIB baixo

São Paulo - A desaceleração da receita bruta do setor de serviços, que subiu 6,2% em abril deste ano na comparação com o mesmo mês do ano passado, indica que o segmento perde força e reforça a expectativa de que o PIB neste ano será baixo, com alta de 1%, comentou ao Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, a economista-chefe da ARX Investimentos, Solange Srour.

"Com a perda de vigor de Serviços, que é um reflexo da fraqueza generalizada do nível de atividade, é possível esperar que o segundo trimestre apresente um resultado nulo ou talvez ligeiramente negativo", comentou. De acordo com o IBGE, a receita bruta de Serviço em abril apresentou a menor expansão para o segmento desde março do ano passado, quando subiu 6,1%.

Esse indicador exibe uma elevação de 8,0% no ano e um aumento de 8,3% no acumulado em 12 meses, que é o resultado mais baixo da série histórica da Pesquisa Mensal de Serviços, iniciada em janeiro de 2013. O indicador não é divulgado com a retirada de fatores sazonais, pois o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística pondera que seria necessário um período de análise próximo a quatro anos.

Na avaliação de Solange Srour, a desaceleração da demanda agregada começou em meados de 2011, especialmente para a redução do ritmo da indústria. Contudo, como a economia apresenta um desempenho inferior ao do seu potencial desde aquela época, agora é registrado também uma diminuição de tração dos serviços. A inflação alta e a queda de confiança dos consumidores são dois elementos que estão por trás da menor velocidade deste segmento, destaca a economista-chefe da ARX Investimentos. Ela estima que o IPCA subirá 6,5% neste ano e os juros ficarão estáveis em 11% até dezembro.