• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Ásia: euro cai diante do dólar e do iene com resultado do plebiscito na Grécia

  • COMPARTILHE
Economia

Ásia: euro cai diante do dólar e do iene com resultado do plebiscito na Grécia

Wellington. Nova Zelândia, 05/07/2015 - O euro está em queda forte na manhã desta segunda-feira no mercado asiático. Os traders estão se preparando para mais volatilidade nos mercados, em reação à notícia de que os eleitores da Grécia rejeitaram em plebiscito as novas medidas de austeridade fiscal exigidas pelos credores internacionais do país.

Minutos atrás, o euro estava cotado a US$ 1,1017 e a ¥ 134,74, de US$ 1,1107 e ¥ 136,31 no fim da tarde de sexta-feira.

"Os mercados estão nervosos porque o resultado do plebiscito eleva fortemente a perspectiva de uma eventual saída da Grécia da zona do euro. É claro que os líderes europeus não vão dar pouca importância a isso", disse o estrategista Raiko Shareef, do BNZ. Segundo ele, o euro deverá oscilar ao longo do dia, conduzido pelo noticiário, e não por mais liquidez. Os investidores estarão atentos a qualquer pista sobre como os chefes de governo dos outros países da zona do euro vão reagir e a declarações de dirigentes da União Europeia e do Banco Central Europeu (BCE).

"Estamos diante de um dia e de uma semana de volatilidade, à medida que investidores em busca de segurança estão comprando dólares e ienes. Vamos continuar focados no noticiário e cautelosos diante da possibilidade de intervenções por parte de bancos centrais", disse Stuart Ive, da OM Financial.

Para o estrategista Sam Tuck, do ANZ Bank, a rejeição das medidas de austeridade pelos eleitores gregos "deixa o mercado com mais perguntas do que respostas". Ele lembrou que vários chefes de governo dos países da zona do euro declararam que a vitória do "não" no plebiscito não fortaleceria a posição da Grécia na mesa de negociações sobre a dívida; o BCE também poderá não manter o crédito emergencial de curto prazo para os bancos gregos.

"Se o BCE não estender crédito emergencial adicional, é muito difícil ver como os bancos gregos poderão reabrir na terça-feira, como planejado, e a crise econômica deverá se intensificar. Sem dúvida, a probabilidade de a Grécia sair da zona do euro cresceu", disse Tuck. Fonte: Dow Jones Newswires.