• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

BC da China diz que continuará a implementar políticas monetárias prudentes

Economia

BC da China diz que continuará a implementar políticas monetárias prudentes

Pequim - O Banco do Povo da China (PBOC, na sigla em inglês) reiterou nesta terça-feira que manterá sua política monetária prudente para apoiar o crescimento da segunda maior economia do mundo, mas alertou contra subestimar o que chamou de uma situação "complicada".

O banco central disse em um comunicado publicado em seu site que vai usar uma variedade de políticas monetárias para manter a liquidez moderada. A declaração, que foi emitida após a reunião ordinária do segundo trimestre, não entrou em detalhes sobre medidas específicas.

"A economia e os mercados financeiros da China estão indo bem, como um todo, mas não se deve subestimar a situação que é complicada", disse o PBOC em um comunicado. Somando-se às incertezas econômicas da China está a volatilidade no mercado de ações do país. O índice Xangai Composite agora está quase um quarto de abaixo de seu pico em junho, embora as ações encenaram uma recuperação nos últimos dias diante da intervenção do governo.

O banco central chinês também reiterou que iria aprofundar as reformas dos mercados financeiros da China, incluindo mudanças nas taxas de juros e nos mecanismos da taxa de câmbio de formação do yuan com base no mercado. A declaração foi praticamente a mesma concedida pelo banco central em abril, após sua reunião ordinária do primeiro trimestre.

A economia da China cresceu 7% ante o ano anterior, no primeiro trimestre, a expansão mais lenta desde o início de 2009. O crescimento provavelmente continuou a desacelerar no segundo trimestre, apesar do aumento das despesas públicas, reduções de impostos e cortes de juros.

Nesta quarta-feira, a China divulga uma série de indicadores importantes. Entre eles, o Produto Interno Bruto (PIB) do segundo trimestre, a produção industrial, investimentos e gastos do consumidor. Fonte: Dow Jones Newswires.