• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Após vendas no varejo, mercado vê poucas chances de alta em setembro nos EUA

Economia

Após vendas no varejo, mercado vê poucas chances de alta em setembro nos EUA

Nova York - Após os novos indicadores desta sexta-feira, operadores estão reduzindo suas perspectivas de uma alta de juros no próximo mês de setembro.

As vendas no varejo ficaram estagnadas em julho, contrariando a expectativa de alta dos analistas consultados pela Dow Jones Newswires. Já o índice de preços ao produtor (PPI) caiu 0,4%, ante previsão de alta de 0,1%.

Esses dados se somam à fraca leitura do Produto Interno Bruto (PIB) do segundo trimestre, que cresceu parcos 1,2%, além da queda, pelo terceiro trimestre seguido, da produtividade no país.

Naeem Aslam, analista-chefe de Mercado da Think Markets, acredita que os dados "não dão apoio" a uma alta em setembro. Já para Tom di Galoma, diretor-gerente da Seaport Global Securities, um aperto monetário mês que vem ficou "claramente fora da mesa".

No mercado de futuros dos fed funds, a probabilidade de uma alta de juros na próxima reunião do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) se manteve em 12% nesta manhã, mesmo patamar de ontem. Na última sexta-feira, após o relatório de empregos, ele havia subido para 18%.

Chris Gaffney, presidente do Everbank para mercados globais, afirma que as vendas no varejo e o PPI dão "dois números a mais para manter os juros em seus níveis atuais". "Os consumidores tipicamente puxam a recuperação econômica e, nos EUA, eles parecem estar fechando suas carteiras em reação a incertezas globais como o Brexit e as eleições norte-americanas". Fonte: Dow Jones Newswires.