• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Exportação de celulose cai 10,5% em julho ante julho de 2016

Economia

Exportação de celulose cai 10,5% em julho ante julho de 2016

Em julho de 2017, a produção de papel avançou 2,2% ante julho de 2016, para 890 mil toneladas

São Paulo - Em julho a produção de celulose no Brasil cresceu 0,9% ante o mesmo mês de 2016, para 1,614 milhão de toneladas, segundo a Indústria Brasileira de Árvores (Ibá). Assim, a produção acumula um avanço de 4,7% de janeiro a julho deste ano contra o mesmo intervalo de 2016, em 11,229 milhões de toneladas. Somente em julho ante o mesmo mês do ano anterior, a exportação de celulose caiu 10,5%, para 991 mil toneladas, acumulando um volume de 7,789 milhões de toneladas nos primeiros sete meses do ano, alta de 4,3%.

As importações do insumo permanecem em trajetória de queda, de 46,7% em julho, para 16 mil toneladas, e de 43,7% de janeiro a julho de 2017, para 130 mil toneladas.

Papel

Em julho de 2017, a produção de papel avançou 2,2% ante julho de 2016, para 890 mil toneladas. No total dos primeiros sete meses deste ano, caiu 0,1%, para 6,005 milhões de toneladas.

As vendas no mercado doméstico subiram 1,6% somente no mês de julho, para 457 mil toneladas, mas caíram 1,0% no total de janeiro a julho, para 3,056 milhões de toneladas.

As exportações cresceram 3,0% em julho ante julho de 2016, para 173 mil toneladas, e subiram 1,1% no total de sete meses, para 1,242 milhão de toneladas.

Painéis de madeira

As vendas no mercado doméstico de painéis de madeira tiveram uma expansão de 10,7% em julho de 2017 contra o ano passado, com 550 mil metros cúbicos. No total dos sete primeiros meses do ano, a alta foi de 0,1%, para 3,664 milhões de metros cúbicos.

As exportações evoluíram 40,5% em julho ante julho de 2016, para 118 mil metros cúbicos, e no total do ano até julho a alta foi de 61,4%, para 715 mil metros cúbicos.

Balança comercial

De janeiro a julho de 2017, o saldo da balança comercial do setor atingiu US$ 4,191 bilhões FOB, uma alta de 9,5% na comparação com o mesmo período do ano passado. Somente celulose alcançou um saldo de US$ 3,408 bilhões FOB, um avanço de 12,8%. O saldo de papel foi de US$ 678 milhões FOB, uma queda de 8,3% contra o primeiro semestre de 2016, e o de painéis de madeira de US$ 161 milhões FOB, uma alta de 25,8%.

Dentro das exportações, 41% da celulose vendida ao exterior pelo Brasil teve como destino a China nos primeiros sete meses de 2017, representando uma receita de US$ 1,458 bilhão, um aumento de 22,7% em relação ao mesmo período de 2016. Na sequência aparece a Europa, com 30,9%, e receita de US$ 1,086 bilhão FOB, uma queda de 2,7% na comparação com o intervalo de janeiro a julho de 2016.