• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Gás de cozinha mais caro a partir de segunda-feira na Grande Vitória

  • COMPARTILHE
Economia

Gás de cozinha mais caro a partir de segunda-feira na Grande Vitória

O setor aponta que os consumidores devem desconfiar de locais com botijões empilhados na calçada, amarrados a postes ou guardados em locais sem sinalização

O gás de cozinha teve novo reajuste e com isso, poderá ficar até R$ 5 mais caro na Grande Vitória. A informação foi repassada a reportagem de pelos próprios revendedores. O aumento no mês de setembro sera de até R$ 5. O novo valor começa a valer a partir da próxima segunda-feira (17) para os consumidores.

"A partir da próxima segunda-feira (17), o aumento será de R$ 4 até R$ 5. Na minha distribuidora, o valor atual é de R$ 70. e passará a ser cobrado R$ 75", disse João Gabriel, que tem uma distribuidora de gás na Marechal Campos, em Vitória.

Dados da Agência Nacional do Petróleo Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) mostram que até a semana passada, o valor médio do botijão de 13 quilos era de R$ 68. Desde a última quinta-feira (3), os revendedores receberam a notícia do aumento. Segundo informações passadas por um distribuidor, três situações contribuem para o aumento. "O aumento salarial das distribuidoras, aumento do salário dos funcionários, e a alta do combustível".

No comunicado consta que “devido ao aumento do custo operacional aferido ao longo dos últimos doze meses, impulsionado principalmente pela variação do custo de energia elétrica, praças de pedágio, combustíveis e mão-de-obra, sendo estes os principais itens que compõe nosso custo de engarrafamento para os produtos, viemos com a presente comunicar o reajuste no preço do gás GPL a partir da zero hora do dia 12 de setembro”, informam as distribuidoras. Esse é o terceiro reajuste registrado em 2018. O primeiro foi em março na casa dos 7% e o segundo em julho de 4,4%.

O setor aponta que os consumidores devem desconfiar de locais com botijões empilhados na calçada, amarrados a postes ou guardados em locais sem sinalização. Outra dica é a de desconfiar de entregadores sem identificação da distribuidora. Na hora da compra é necessário observar o local de venda autorizada. O motivo é que o revendedor autorizado não vende outros produtos na área de armazenamento de botijões e tem o direito de trabalhar com botijões tanto de várias distribuidoras como de apenas uma empresa. Os revendedores autorizados mantém visível o quatro de aviso da ANP que é obrigatório.

Aqueles que têm autorização para a venda podem entregar o botijão em casa, mas não são obrigados a levar a balança para a pesagem. É importante verificar se o veículo de entrega exibe o nome e o número de telefone da distribuidora. Outra orientação é a de nunca comprar botijão danificado, amassado ou enferrujado.