• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Nota Fiscal Paulista libera R$ 900 milhões em créditos

Economia

Nota Fiscal Paulista libera R$ 900 milhões em créditos

São Paulo - O governo de São Paulo liberou nesta segunda-feira, 06, quase R$ 900 milhões em créditos referentes à Nota Fiscal Paulista.

Os usuários cadastrados podem resgatar os créditos ou utilizar os valores para quitação ou abatimento no IPVA 2015.

O valor total liberado em créditos para os consumidores, referentes às compras realizadas no primeiro semestre de 2014, é de R$ R$ 895.749.331,96.

Os usuários cadastrados no programa podem transferir seus créditos para uma conta corrente ou poupança de sua titularidade. Para efetuar a operação, o consumidor deve entrar no site do programa (www.nfp.fazenda.sp.gov.br) e digitar o CPF/CNPJ, senha cadastrada e escolher a opção utilizar créditos.

Os valores ficam à disposição dos consumidores por cinco anos e podem ser utilizados a qualquer momento dentro desse período.

De acordo com as regras da Nota Fiscal Paulista, todas as solicitações de resgate realizadas no decorrer da semana sempre são creditadas na conta bancária ou de poupança dos solicitantes na semana seguinte.

Os consumidores podem utilizar os créditos para abater ou quitar o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) de 2015. Neste caso, é preciso solicitar essa opção no site da Nota Fiscal Paulista até a data limite de 31 de outubro. O veículo deve estar no nome do usuário cadastrado no programa para que a opção seja válida.

A Nota Fiscal Paulista está completando 7 anos de existência. Criado em outubro de 2007, o programa distribuiu a consumidores que fizeram compras no Estado de São Paulo R$ 9,8 bilhões em créditos.

Somados ao R$ 1,1 bilhão de prêmios dos 70 sorteios realizados, o valor total chega a R$ 10,9 bilhões.

Atualmente, 16,4 milhões consumidores estão cadastrados no sistema. Neste período, a Secretaria da Fazenda já processou mais de 33 bilhões de documentos fiscais emitidos por mais de 944 mil estabelecimentos comerciais.